domingo, 25 de setembro de 2016

CAMPEONATO DE FUTSAL DE BASE

 Neste sábado foi realizado mais uma rodada do campeonato de futsal de base com cinco partidas, com os seguintes resultados.

MALAGA  6  X  5 UGA UGA         SUB 15  
CORITAPOÁ  7  X   3  ASEPI         SUB  13
UGA  UGA   6    X 2  MARUMBI   SUB 13
UGA  UGA   5  X   2  C A  ITAPOÁ SUB 15
CORITAPOÁ 4  X  5 LUCAS GUIMARÃES  SUB 15
ÁRBITRAGEM  ESTEVE A CARGO  DE GERALDO PORTO E HAIMON  HENRIQUE.  











Com gol no finalzinho, Londrina vence Vila Nova fora e entra no G4 da Série B

Um gol aos 46 minutos da etapa final valeu ao Londrina a entrada no G4 da Série B. O Tubarão venceu o Vila Nova jogando fora de casa por 2 a 1 e ingressou no grupo dos quatro primeiros colocados da competição. Os dois gols do time paranaense foram marcados por Zé Rafael.
Jogando fora de casa, o Londrina abriu o placar com Zé Rafael e ia encaminhando uma boa vitória até o final da partida. Mas aos 42 minutos Simião deixou tudo igual e já ia frustrando a equipe paranaense. Mas Zé Rafael marcou um golaço aos 46 da etapa final e garantiu os três pontos para o Tubarão longe de casa.
Chegando aos 42 pontos, o LEC entra no G4 da Série B com a mesma pontuação do terceiro colocado, Avaí. Para fechar a rodada entre os quatro primeiros, a equipe espera o resultado do jogo do Brasil de Pelotas, que pode chegar aos 43 pontos se vencer o Tupi, fora de casa, ainda neste sábado (24).

http://www.bandab.com.br/esportes/com-gol-no-finalzinho-londrina-vence-vila-nova-fora-e-entra-no-g4-da-serie-b/

sábado, 24 de setembro de 2016

SC conquista ouro e bate recorde no atletismo dos Jogos Escolares

No segundo e penúltimo dia do atletismo dos Jogos Escolares da Juventude, 12 a 14 anos, nesta quinta-feira, 22, em João Pessoa, na Paraíba, as escolas catarinenses conquistaram três medalhas. Destaque foi o ouro com João Victor da Landrea, aluno da Escola Estadual Emir Ropelato, de Timbó, que bateu o recorde brasileiro no lançamento do disco (55m34cm). A marca anterior era de 55m87cm.

João Victor recebe a medalha de ouro do medalhista Olímpico Vanderlei Cordeiro de Lima. Foto: Antonio Prado/Fesporte
Além do ouro de Victor, Santa Catarina foi prata com Fernanda Vesoloski, da Escola Estadual Hercílio Buchi, de Mafra, no lançamento do dardo (39m15cm), e bronze com Pâmela Erbs, da Escola Municipal Amadeus da Luz, de Pomerode, no salto em distância (4m79cm).

No último dia de competição, nesta sexta-feira, 23, as perspectivas de mais medalhas são boas. As escolas catarinenses disputam as finais no masculino dos 1.000 metros rasos, lançamento do dardo, 75 metros rasos e revezamento 4x75.

Já no feminino brigam pelo ouro dos 1.000 metros, arremesso do peso, revezamento 4x75 e o pentatlo.

Ouro e recorde
O dia foi muito especial para João Victor no atletismo. Desde que se sagrara campeão da etapa estadual dos Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc), no meio do ano,  com a marca de 45m8cm, o atleta pôs na cabeça que iria ganhar a tão cobiçada medalha de ouro na Paraíba. E logo na primeira tentativa, conseguiu bater o recorde.

“Confesso que já esperava ser campeão, talvez não com recorde, mas estava confiante na medalha de ouro, pois treinei quase todos os dias para conseguir este objetivo. Na hora da prova, eu estava nervoso, mas depois foquei na prova, me concentrei e fui para cima”, disse o campeão.

Victor lembra que começou a se destacar no atletismo só há um ano. “No ano passado até que consegui uma boa marca nos Jesc, mas depois não pude vir para o nacional porque tive que trocar de escola. Antes eu morava em Rio do Sul e estudava na Escola Municipal Pedro dos Santos. Mudei para Timbó, onde moro atualmente, e estudo em Pomerode”, conta.

Fernanda Vesoloski, da Escola Estadual Hercílio Buchi, de Mafra: prata no lançamento do dardo. Foto: Antonio Prado/Fesporte

Além da alegria de estabelecer um feito inédito, Victor disse que ficou emocionado ao receber a medalha de ouro do medalhista olímpico Vanderlei Cordeiro de Lima. “Queria ser como ele no futuro”, confidenciou o catarinense.

Mais ouro no tênis de mesa
Depois conquistar medalha de ouro por equipe na quarta-feira, o tênis de mesa catarinense voltou a brilhar nesta quinta-feira com mais uma medalha de ouro, desta vez, na dupla com Guilherme Silva (Escola Municipal Prof. Laura Andrade, de Joinville) e Lucca Felippi (EEB Raulino Horn, de Indaial), os mesmos protagonistas do dia anterior. 

Santa Catarina também foi bronze na dupla feminina com Lhays Stolarski, da Escola Municipal Prof. Laura Andrade, de Joinville, e Maria Magagnin, da EPAV Pouso Redondo. Ainda no final do dia, o tênis de mesa foi prata na dupla mista com Lucca Felippi e Maria Magagnin. 

Prata na natação, ginástica e um total de 14 medalhas
Para fechar o dia, mais duas medalhas de prata que vieram da natação e na ginástica rítmica. Na natação, o feito foi de Vinicius Kons, do Colégio Metropolitano, de Indaial, na prova dos 400 metros livres. 

Ginástica rítmica conquistou medalha de prata. Foto: Divulgação 

Na ginástica, a prata veio com Aimee Vitória, Ana Carolina Souza, Emilly Carvalho, todas da Escola Municipal Machado de Assis, de Blumenau, e ainda Beatriz da Silva, do Centro Educacional Menino Jesus, de Florianópolis.

As modalidades individuais terminam nesta sexta-feira, 23. Dia 24 será a vez de se iniciarem as modalidades coletivas: basquete, futsal, vôlei e handebol.

As oito medalhas desta quinta-feir
a se somam as outras seis conquistadas no primeiro dia de competição, na quarta-feira. No total, até o momento, são 14 medalhas sendo quatro de ouro, seis de prata e quatro de bronze.

A delegação catarinense é gerenciada pelo Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte. A competição é organizada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) e já se consolidou como o grande evento revelador de talentos para o esporte do Brasil.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Ônibus da banda G10 tomba na BR-282 e deixa mortos em Águas Mornas

Pelo menos duas pessoas morreram em um acidente de trânsito na manhã desta sexta-feira (23) na BR-282 em Águas Mornas, na Grande Florianópolis. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a banda G10 estava no ônibus que tombou em uma curva da rodovia.
O acidente aconteceu por volta das 8h30 no km 45. Doze pessoas estavam no veículo com placas de Soledade, no Rio Grande do Sul. Conforme a PRF, nove tiveram ferimentos leves e uma saiu ilesa. A identidade das vítimas fatais ainda não foi divulgada.
Ainda segundo a PRF, o ônibus, da banda sertaneja G10, também do estado gaúcho, tombou quando não conseguiu fazer uma curva e bateu em um barranco.
Segundo os policiais, o trânsito no local está fluindo em meia pista, sem registro de filas.
(G1/SC)

PRF leiloa mais de 370 veículos em condições de rodar, no Paraná

Mais de 370 veículos que podem voltar a circular serão leiloados pela PRF (Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal)

Lances iniciais para veículos conservados variam de R$ 50 a R$ 900.
Leilão será realizado na quinta-feira (29), presencialmente e pela internet.


Polícia Rodoviária Federal (PRF) realiza um leilão de 900 veículos retidos em pátios da instituição no Paraná. Desse total, 371 estão conservados – a maioria motocicletas – e têm condições de rodar. Os outros itens serão negociados como sucata, destinados ao desmonte e reaproveitamento de peças.

O leilão será realizado presencialmente em Cascavel, no oeste do estado, na próxima quinta-feira (29), mas também é possível fazer lances pela internet.
Para os veículos conservados, os lances mínimos variam de R$ 50 a R$ 900. Os itens podem ser examinados pessoalmente pelos interessados, nos dois dias que antecedem o leilão, das 8h às 17h. Os lotes podem ser conferidos no site da empresa responsável pelo leilão
A PRF já realizou quatro leilões no Paraná neste ano e negociou mais de 2,8 mil veículos.
Aproximadamente 9 mil veículos estão retidos em pátios da instituição no estado. O Código de Trânsito prevê, em seu artigo 328, que o veículo recolhido que não for reclamado por seu proprietário no prazo de dois meses pode ser avaliado e leiloado.
Serviço
Leilão de veículos da PRF
Hora: 9h
Local: Faculdade Assis Gurgacz (FAG), localizada na Avenida das Torres, 500, em Cascavel
Também é possível acompanhar e fazer lances pela internet.
Acesse o edital aqui.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Governo do Estado e entidades discutem ações para próxima temporada de verão

Com a expectativa de novo recorde de turistas, representantes de órgãos do Governo do Estado, Governo Federal e entidades ligadas ao turismo reuniram-se nesta quarta-feira, 21, para apresentar o planejamento para a temporada de verão 2016/2017 em Santa Catarina. O encontro foi realizado no auditório da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL), em Florianópolis.

O turismo tem um papel fundamental na retomada da economia catarinense. Precisamos estar preparados para este momento, alinhando as ações que cada órgão está planejando e executando, dentro de suas competências”, disse o secretário da pasta, Filipe Mello, na abertura do encontro. Mello antecipou que, para a Operação Verão 2016/2017, serão repassados ao Corpo de Bombeiros R$ 16 milhões do Funturismo, para as ações de segurança em praias e balneários.

Quanto ao aumento no fluxo turístico, o presidente da Santur, Valdir Walendowsky, destacou que somente os argentinos deverão responder por cerca de 20% – superando a marca de 1,1 milhão de visitantes em 2015/2016. A empresa argentina Flecha Bus adquiriu recentemente 80 ônibus para ampliar a oferta do serviço com destino ao Litoral catarinense, a partir de novembro. Outra novidade para a temporada será o início de operação de linhas aéreas saindo da Argentina e pouso no Aeroporto Internacional de Navegantes.

Os dados da Infraero confirmam a tendência de um verão movimentado no Estado, graças, especialmente, aos vizinhos latinos. Até o momento foram aprovados 472 voos da América Latina, sendo 396 da Argentina, 65 do Chile e 11 do Paraguai. Os pedidos de autorização para vôos charter devem aumentar até o início do verão.

Para atender satisfatoriamente os visitantes, serviços de saneamento e energia elétrica também estão recebendo investimentos. O superintendente de negócios da Região Metropolitana da Casan, Lucas Arruda, informou que o planejamento vem sendo feito e executado desde o início do ano, tendo como referência o consumo e a demanda de serviços de temporadas anteriores. As ações estão focadas tanto na ampliação da rede e capacidade de abastecimento de água, quanto nas melhorias na coleta e tratamento de esgoto. Arruda acrescentou que, dentre outras ações, a Casan tem intensificado a fiscalização para coibir ligações clandestinas de esgoto e o despejo irregular de caminhões-fossa.

O representante da Celesc, Pablo Carena, disse que a empresa vem fazendo investimentos na expansão da estrutura, na manutenção preventiva e no reforço das equipes de eletrecistas acionados em caso de danos na rede elétrica. “Além do maior consumo, no verão são comuns os temporais que ocasionam queda do sistema. Então os esforços estão concentrados para oferecer um serviço adequado e uma resposta mais rápida ao consumidor”, frisou.

A reunião se estendeu por mais de duas horas e todos os órgãos e entidades representados se manifestaram, apresentando propostas e apontando os principais desafios para o turismo. Além dos temas já citados, destacaram-se questões relacionadas a balneabilidade, mobilidade e segurança pública.

Presenças
Participaram da reunião representantes dos seguintes órgãos e entidades: Casan, Celesc, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Federal, Polícia Militar Rodoviária, Polícia Rodoviária Federal, Deter, Infraero, Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), Fatma, Santur, Conselho Estadual de Turismo, Instâncias de Governança, Fiesc, Fecomércio, Associação Brasileira de Agências de Viagens – Abav/SC, Federação dos Conventions &Visitors Bureaux de Santa Catarina, Instituto Federal de Santa Catarina – IFSC, Associação Náutica Catarinense – Acatmar, Associação Brasileira de Empresas de Eventos – Abeoc/SC, Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – Abih/SC e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – Abrasel/SC.

PORTO ITAPOÁ RECEBEU A VISITA DE ASSOCIADOS E CLIENTES

Em parceria com a Câmara Brasil Alemanha, a Aliança Navegação e Logística e a Multilog, o Porto Itapoá realizou na data de ontem (19/09), uma visita aos seus associados, parceiros e clientes. 

No Porto, os visitantes tiveram a oportunidade de conhecer toda a eficiência e tecnologia adotada para as operações do Terminal, além de toda a preocupação com segurança, preservação e proteção ao Meio Ambiente. O evento contemplou ainda uma visita aos equipamentos utilizados para a movimentação de contêineres e ao navio Monte Olivia, do armador Hamburg Sud.


https://www.facebook.com/portoitapoa/photos/a.393888730625774.108028.235048689843113/1421083774572926/?type=3&theater

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Projeto Babitonga Ativa promoveu reunião do Grupo Estratégico de Mobilização para debater sobre o documento-base

O Grupo Estratégico de Mobilização (GEM) se reuniu na última quinta-feira (15/9), no auditório do Ministério Público Federal (MPF) em Joinville, para discutir as sugestões encaminhadas ao documento-base para a formalização do Grupo Pró-Babitonga (GPB). Participaram representantes de 28 instituições, incluindo representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA), do MPF e do governo do estado de Santa Catarina.
 
O documento-base busca analisar cenários para garantir o fortalecimento da gestão ambiental pública no Ecossistema Babitonga. Ele foi construído por um Grupo de Trabalho formado por participantes do GEM que se reúne para propor a composição e mecanismos de funcionamento e gestão do futuro GPB.
 
O apoio mútuo entre o Projeto Babitonga Ativa (Univille) e o grupo SC Babitonga também foi discutido e estimulado pelos participantes. O SC Babitonga foi formado pelo governo de Santa Catarina com o objetivo de reunir as secretarias de Desenvolvimento Sustentável (SDS), do Planejamento (SPG), a Casa Civil (SCC) e a Fundação do Meio Ambiente (FATMA) para buscar a compatibilização e a integração de informações relativas à tutela ambiental da Baía da Babitonga, entre outros objetivos.
 
O chefe do escritório do IBAMA em Joinville, Luiz Ernesto Trein, reiterou a importância de o GT SC Babitonga envolver os integrantes do GEM e considerar os dados técnicos e informações por ele levantadas. A representante da SDSX, Dra. Roberta Noroschny, informou  que o SC Babitonga deverá utilizar informações geradas pelo Babitonga Ativa em suas atividades.
 
Para o procurador do MPF, Tiago Gutierrez, o principal ponto para a construção de cenários para a Baía Babitonga é a definição sobre o peso de cada atividade e serviço ecossistêmico para se chegar ao consenso. Representante do ICMBio, Walter Steenbock estimulou a institucionalização do GPB, mas chamou a atenção para a necessidade de mobilização social em torno da proposta.
 
No mesmo sentido, Ana Paula Cortez, da AMECA reforçou a necessidade de que as entidades participantes do GEM encaminhem propostas para a representatividade para serem adicionadas ao Documento-Base. “Que coloquem no papel, de maneira pública, qual é a sua ideia, a sua representação”, disse.
 
Dentre os encaminhamentos da reunião, foi definido que a equipe do Projeto Babitonga Ativa receberá as contribuições das demais entidades participantes do GEM que quiserem sugerir propostas ao documento-base. Uma outra reunião do GEM está marcada para 21 de outubro para avançar na formalização do GPB e para a apresentação do Diagnóstico Socioambiental do Ecossistema Babitonga, estudo elaborado pelo Babitonga Ativa.

Fonte: Projeto Babitonga Ativa (Univille)

Alvaro Dias - Por menos siglas e mais eficiência

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou, na última semana, uma Proposta de Emenda Constitucional que reforça o conceito da fidelidade partidária e cria nova cláusula de barreira para restringir o funcionamento parlamentar ao partido que não alcançar determinado percentual de votos. A PEC, que promove diversas alterações na legislação eleitoral e partidária, também extingue as coligações nas eleições proporcionais.

A proposta, que será agora discutida no Plenário, cria a categoria dos partidos com “funcionamento parlamentar”, que seriam aqueles com acesso a fundo partidário e tempo de rádio e televisão e direito de propor ao Supremo Tribunal Federal ações de controle de constitucionalidade. Para ter funcionamento parlamentar, um partido precisará obter uma votação nacional mínima nas eleições gerais: pelo menos 2% dos votos válidos em 2018 e pelo menos 3% a partir de 2022. Esses votos deverão estar distribuídos em pelo menos 14 unidades da federação, com um mínimo de 2% dos votos válidos de cada uma.

É uma iniciativa que merece aplausos, porque a cláusula de 3% significa um primeiro passo para que se imponha maior rigor para que os partidos políticos se constituam verdadeiramente, e não sejam meras siglas para registro de candidaturas.

Na minha opinião, ainda devemos avançar mais, até o limite de 5% dos votos nacionais distribuídos em pelos menos nove estados, para que os partidos políticos possam ter assento no Congresso. Os partidos podem existir, com suas causas e bandeiras, mas ocupar cadeiras no Legislativo só quando se tornarem partidos nacionais, estando aptos a usarem o tempo de rádio e TV gratuitamente e também os recursos do fundo partidário. O que não pode mais ocorrer é a manutenção desse sistema que estabelece um cenário de promiscuidade. Temos inúmeros partidos, que se tornaram meras siglas sem nenhuma consistência programática e sem nenhum patrimônio eleitoral. Ao estipularmos um percentual de 5%, estaríamos certamente qualificando mais a atividade político-partidária e elevando o nível de eficiência do parlamento.

*Alvaro Dias é senador pelo Partido Verde. Ele escreve nas quartas-feiras para o Blog do Esmael sobre “Ética na Política”.


Com Esmael Moraes

Estudantes paranaenses participam dos Jogos Escolares da Juventude na Paraíba

A Cerimônia de Abertura dos Jogos Escolares da Juventude João Pessoa 2016, encantou os alunos-atletas de 12 a 14 anos e o público que lotaram o Ginásio da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) nesta terça-feira (20). Como no Rio 2016, quem acendeu a Pira foi o maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima. A delegação do Paraná é formada por 189 pessoas – são 163 atletas, 20 técnicos e seis dirigentes. 

A chefe da delegação do Estado, Márcia Tomadon, está otimista com a participação dos atletas paranaenses. “Tivemos uma fase final estadual desta categoria com um nível técnico muito bom. Por isso, acredito que temos aqui vários atletas com grande possibilidade de conquistar medalhas, ajudando assim o nosso Estado a se manter numa excelente colocação no quadro geral”, afirmou Tomadon.

De acordo com o secretário do Esporte e do Turismo, Douglas Fabrício, a delegação paranaense está na iminência de novamente conquistar grandes resultados nesta etapa nacional. “O Paraná tem uma participação muito valiosa nestes jogos. Tradicionalmente, nossos jovens atletas sempre conquistam boas colocações, onde nas últimas edições vêm se mantendo na segunda colocação no ranking de medalhas. O envolvimento e dedicação deles demonstram a importância de o Estado priorizar a área esportiva, que funciona como um eficiente mecanismo de inclusão e de geração de oportunidades”, destacou o secretário.

Em sua primeira participação na etapa nacional, o atleta do Colégio Estadual Tancredo de Almeida Neves, de Foz do Iguaçu, Marcelo Cabrera, faz sua estreia entusiasmado com a grandiosidade do evento. “Já tinham me falado que era muito legal participar e também pela oportunidade de conhecer pessoas de todo o Brasil. Estou gostando muito de tudo isso. Hoje já fui conhecer a pista e curti bastante. Agora é concentrar para as provas e tentar controlar a ansiedade”, comentou atleta de 14 anos que disputa as provas dos 100m com barreiras e 250m rasos. 

A FESTA - Medalha de bronze em Atenas 2004, no judô, Flávio Canto foi o mestre de cerimônias na abertura, que começou com o grupo folclórico Sesc Paraíba apresentando um pouco da cultura local. O grupo tem a missão de propagar a cultura nordestina e valorizar as tradições regionais.

Na sequência, aconteceu o tradicional desfile dos atletas. Por ordem alfabética, os jovens dos 26 estados participantes, além do Distrito Federal e da delegação convidada da Argentina, entraram no ginásio. 

O público ficou de pé para ouvir o Hino Nacional, apresentado pela cantora Amanda Lyra, que disputará os Jogos Escolares da Juventude defendendo o Colégio Motiva (PB) no handebol. Para iniciar oficialmente os Jogos, a atleta de judô da delegação da Paraíba, Layla de Carvalho Belarmino, do Colégio Autêntico da Cidade de Campina Grande, fez o juramento do atleta. Já a árbitra de basquete, Elisangela Nunes da Silva, fez o juramento dos árbitros.

Após passar pelas mãos de vários atletas, a Tocha dos Jogos Escolares da Juventude foi entregue a Vanderlei Cordeiro de Lima, medalha de bronze na maratona dos Jogos Olímpicos Atenas 2004, que acendeu a pira dos Jogos Escolares da Juventude João Pessoa 2016.

O Ministro do Esporte, Leonardo Picciani, declarou então a abertura oficial dos Jogos Escolares 2016. “Esse evento acontece em momento especial para o esporte brasileiro. Realizamos com o sucesso os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 e agora chegou a hora de vocês jovens atletas”, declarou Picciani.

A partir dessa quarta-feira (21), haverá competições em 13 modalidades esportivas, com entrada gratuita nos 14 locais de competição.

Entre as autoridades, também estiveram presentes a vice-governadora da Paraíba, Ligia Feliciano; e o diretor geral dos Jogos Escolares da Juventude, Edgar Hubner. Alguns dos embaixadores da competição, como Angélia Kvieczynski, Daniel Paiola, Laís Nunes, Matheus Santana e Sarah Menezes, e outros atletas da elite do esporte nacional, também participaram do evento.

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), correalizados pelo Ministério do Esporte e Organizações Globo, com apoio do Governo da Paraíba e da Prefeitura de João Pessoa e patrocínio da Coca-Cola.


http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=90900&tit=Estudantes-paranaenses-participam-dosJogos-Escolares-da-Juventude-na-Paraiba

Uchôa quer Paraná reagindo para se afastar do Z4: “A gente sabe a dificuldade de sair se encostar”

Uchoa quer Paraná reagindo na Série B. (Monique Vilela/ Banda B)

Semana cheia para treinamentos e jogo apenas no sábado (24), o Paraná trabalha para encarar o Náutico, na Vila Capanema, pela Série B. Exatamente no meio da tabela de classificação, o Tricolor ainda sonha com G4, mas de olho na zona de rebaixamento. E é em se afastar do Z4 que o volante Anderson Uchôa pensa para as próximas rodadas.

Em seu quinto ano disputando a Série B, Uchôa cobra uma reação imediata do Paraná após a derrota para o Vila Nova, em casa, para deixar a zona de degola para trás. “Vou citar o jogo contra o Vila, um jogo que todo mundo saiu chateado, a gente buscou o jogo todo e sai derrotado, então é complicado. Eu conversei com alguns atletas porque já é o quinto ano que eu jogo Série B e então eu sei como é, dois anos já brigando para não cair, então falei com eles que o quanto mais rápido ganhar par sair da sessa situação melhor, porque
a gente sabe a dificuldade de sair se encostar no Z4”, comentou o volante paranista.

Para voltar a vencer e reagir dentro da competição, o jogador avalia que é preciso começar a jogar os 90 minutos da mesma maneira. “Para explicar é complicado, a gente está começando os jogos bem, no segundo tempo estamos deixando o jogo cair. A gente se cobra no vestiário, no jogo contra o Oeste mesmo teve uma cobrança no vestiário. A gente está no meio da tabela, seis pontos da zona e seis pontos do G4 então temos que ganhar logo”, afirmou Uchôa.
Um dos pontos que atrapalha o desempenho do Tricolor na Série B, na visão de Anderson Uchôa, são as constantes mudanças na escalação da equipe. “A gente não joga três jogos com o mesmo time. A gente sabe que têm cartões, têm lesões, mas atrapalha bastante, não tem um time certo para jogar, fica mudando e acaba atrapalhando bastante a gente”, avaliou o atleta.
Após a semana cheia de treinamentos, o Paraná encara o Náutico, na Vila Capanema. No primeiro turno, na Arena Pernambuco, uma goleada do Timbu por 5 a 1. “Jogo contra o Náutico no primeiro turno nem se fala, time não jogou nada. Mas agora é esquecer, vamos jogar com eles de novo e acho que temos que fazer nosso papel, não é devolver os cinco, se a gente ganhar de 1 a 0 já é bom o bastante”, projetou Anderson Uchôa.

http://www.bandab.com.br/esportes/uchoa-quer-parana-reagindo-para-se-afastar-do-z4-gente-sabe-dificuldade-de-sair-se-encostar/

AGRICULTURA E PESCA Agricultores catarinenses voltam a investir na produção de milho

Na contramão da tendência histórica, a safra 2016/17 terá aumento na área plantada de milho em Santa Catarina. Motivados pelo aumento no preço do grão, os produtores catarinenses voltaram a investir no milho e pela primeira vez em 15 anos, a área plantada vai crescer no Estado.

A estimativa inicial é que o aumento seja de 1,57% - serão 5.778 hectares a mais de milho grão plantado em Santa Catarina, que podem resultar em uma produção de 2,9 milhões de toneladas. A expectativa para a próxima safra foi divulgada pela Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca nesta terça-feira, 20, durante encontro com lideranças do setor.

Mesmo com um crescimento na produção de 9,65%, chegando a 2,9 milhões de toneladas de milho na próxima safra, Santa Catarina ainda se mantém como grande importador do grão. O Estado é um pólo da suinocultura e avicultura e consome aproximadamente 6 milhões de toneladas de milho por ano, são mais de 16 mil toneladas consumidas todos os dias pela cadeia produtiva da proteína animal.
A produção pode estar longe de atender a demanda catarinense, mas o secretário da Agricultura Moacir Sopelsa está otimista. “Nós sempre seremos importadores de milho, nossa demanda é muito grande. Nós somos o maior produtor de suínos do país e o segundo maior produtor de aves, o que nós queremos é diminuir essa dependência dos outros estados”, afirma.

O aumento na produtividade esperado para safra 2016/17 é de 7,7 toneladas/hectare, 7,96% a mais do que na última safra. A meta da Secretaria da Agricultura é que Santa Catarina, em quatro anos, chegue a produzir 10 toneladas por hectare. E os produtores também perseguem esse ideal, tanto que 79% das sementes retiradas através do Programa Terra-Boa são de alta tecnologia, ou seja, mais de 173 mil sacas.

“Os produtores já entenderam que o investimento em tecnologias e em sementes de alta produtividade é fundamental para mantermos a viabilidade da produção de proteína animal em Santa Catarina”, ressalta o secretário adjunto Airton Spies.

A estimativa do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Cepa/Epagri) ainda é inicial e os números serão atualizados ao longo do ano. Informações do Sistema Cooperativista indicam que o aumento na área plantada pode ser ainda maior, explicado pelo crescimento de até 20% na venda de sementes de milho em algumas regiões. “A área plantada de milho em Santa Catarina vinha diminuindo em média 6% ao ano, esse crescimento representa um novo caminho a ser trilhado. Governo do Estado e produtores estão empenhados em manter a competitividade do agronegócio catarinense”, afirma Sopelsa.


Para o milho silagem as previsões também são positivas, com um aumento na área plantada para a safra de 2016/17 de 1,83%, resultando em 211 mil hectares destinados ao plantio. Com a expectativa de clima favorável, a produção deverá ser de 8,3 milhões de toneladas, 2,45% maior que a da safra anterior.

Soja
A área plantada de soja também deve aumentar na safra 2016/17, porém em um ritmo menor do que nos últimos anos. A área destinada ao plantio vinha crescendo cerca de 8% ao ano, e na próxima safra o aumento será de 1,65%. Serão 646 mil hectares plantados.

O aumento da produtividade deverá resultar em uma produção 6% maior do que na safra anterior, 2,2 milhões de toneladas. As regiões onde são esperados os maiores incrementos de área são Concórdia, Curitibanos, Ituporanga e Campos de Lages.

Arroz Irrigado
As áreas destinadas ao plantio de arroz já estão consolidadas em Santa Catarina, mas mesmo assim espera-se um aumento de 0,45% na área plantada para a safra 2016/17. O clima propício deve promover produtividades superiores às observadas no ano passado, resultando em produção de 1,1 milhão de toneladas no ano que se inicia.

Feijão 1ª safra
A produção de feijão vem diminuindo em Santa Catarina e perdendo espaço para outras culturas. Nos últimos 10 anos, o Estado perdeu cerca de 78% de sua área de feijão total e para a primeira safra 2016/17 essa queda na área plantada deve ser de 4,5%.

Mesmo com a diminuição na área plantada, o Cepa/Epagri acredita num aumento da produção de 6,46%, passando para 88.999 toneladas na primeira safra 2016/17.

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Servidores paralisam nesta quinta-feira, dia 22

Os servidores municipais de Joinville, Garuva e Itapoá paralisam suas atividades nesta quinta-feira (22/9) para protestar contra os cortes de direitos anunciados pelo governo federal.

As atividades começam com um ato às 9 horas, na Praça da Bandeira, seguido de panfletagem à comunidade no Terminal Central. Às 14 horas, o Sinsej promove atividade sobre a Reforma da Previdência, no auditório da entidade, com o advogado previdenciário Luiz Gustavo Rupp. Todas as atividades são abertas ao público em geral.

A paralisação atende chamado da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e também está sendo realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte), com regional em Joinville.
  
Entre as questões contra as quais os servidores protestam estão:
Reforma da Previdência, com a fixação de idade mínima de aposentadoria para homens e mulheres em 65 anos, fim da aposentadoria especial de professores e rebaixamento do piso salarial para abaixo de um salário mínimo;

Implementação da lógica do negociado sobre o legislado, permitindo que a pressão dos patrões e sindicatos pelegos derrubem direitos previstos em lei federal, como teto de jornada, hora-extra, 13º salário, férias etc.;

Imposição de teto para gastos públicos para garantir o pagamento da dívida pública, o que causará cortes brutais no já precário atendimento de saúde, educação, moradia, infraestrutura, entre outras áreas do serviço público do país;

Privatizações e terceirizações do patrimônio e dos serviços públicos;

Renegociação da dívida dos estados com a União, com a imposição da limitação de gastos que irá sacrificar o serviço público;

Lei da Mordaça, que tramita em âmbito municipal e federal, limitando a liberdade de expressão e consequentemente de ensino nas escolas.

Todas essas questões impactam diretamente na vida e na carreira dos servidores públicos, assim como os mais de 50 projetos que tramitam no Congresso Nacional propondo a retirada de direito dos trabalhadores.

Francine Hellmann

Greca abre vantagem sobre Fruet em nova pesquisa Ibope para a Prefeitura de Curitiba

A segunda pesquisa Ibope de intenção de votos para a Prefeitura de Curitiba foi divulgada no começo da noite desta segunda-feira (19). Encomendado pela RPC, o levantamento mostra que Rafael Greca (PMN) abriu vantagem na liderança da corrida eleitoral, com 45% das intenções de votos. O candidato à reeleição Gustavo Fruet (PDT) aparece em segundo, com 16%.
Confira os números da pesquisa estimulada:
Rafael Greca (PMN): 45%
Gustavo Fruet (PDT): 16%
Requião Filho (PMDB): 8%
Maria Victória (PP): 6%
Ney Leprevost (PSD): 6%
Tadeu Veneri (PT): 4%
Ademar Pereira (Pros): 1%
Xênia Mello (PSol): 1%
Afonso Rangel (PRP): 0%
Brancos ou nulos: 9%
Indecisos ou preferem não responder: 4%
Na pesquisa anterior, Greca tinha 28%; Fruet, 19%; Requião Filho, 16%; Ney Leprevost, 6%; Maria Victória, 4%; Tadeu Veneri (PT), 2%; Xênia Mello, Ademar Pereira e Afonso Rangel, 1%.
O Ibope ouviu 805 eleitores em entre os dias 14 e 16 de agosto. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de quatro pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) sob o número PR-01610/2016.
Segundo turno
O Ibope simulou três cenários de segundo turno na pesquisa:
– Greca – 61% x 26% – Fruet
– Branco/nulo – 9%
– Não sabe – 4%
– Fruet – 46% x 28% – Requião
– Branco/nulo – 20%
– Não sabe – 6%
– Greca – 64% x 19% – Requião Filho
– Branco/nulo – 12%
– Não sabe – 5%
Rejeição
O Ibope também perguntou em quem os entrevistados não votariam para prefeito. Requião Filho lidera, com 38%. Na sequência aparecem Tadeu Veneri, 32%; Xênia Mello, 31%; Gustavo Fruet, 26%; Maria Victória, 25%; Ademar Pereira, 19%; Afonso Rangel, 19%; Ney Leprevost, 15%; e Rafael Greca, 12%. Poderia votar em todos soma 1%. Não sabe ou não respondeu, 7%.
Avaliação da administração Fruet
Na pesquisa, os eleitores ainda responderam sobre a avaliação do prefeito Gustavo Fruet (PDT):
– Ótima/Boa – 26%
– Regular – 42%
– Ruim/Péssima – 28%
– Não sabem avaliar – 3%
Notícia Relacionada:

 http://www.bandab.com.br/jornalismo/greca-abre-vantagem-sobre-fruet-em-nova-pesquisa-ibope-para-prefeitura-de-curitiba/

Infrações por dirigir sob efeito de álcool caem 21% no Paraná

Com fiscalização mais intensa e mais campanhas educativas regulares, o Paraná reduziu em 21% o número de infrações em função de motoristas que bebem e dirigem. De janeiro a agosto de 2016, foram flagrados 4.887 condutores. No mesmo período de 2015 houve 6.181 casos.

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (19) pelo Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) como parte das análises feitas pela autarquia durante Semana Nacional de Trânsito, que vai até 25 de setembro. 

“A redução é importante, mas sabemos que ainda há muito a melhorar. O Governo do Estado está investindo e fazendo a parte dele, mas cada um é responsável pela mudança que quer no trânsito. Os perigos de beber e dirigir são evidentes, mas falta conscientização para que as atitudes se transformem”, defende o diretor-geral do Detran, Marcos Traad. 

No Paraná, as cidades com maior número de infrações por dirigir sob o efeito de álcool são Curitiba (1.096), Cascavel (217), Guarapuava (190), Maringá (169) e Foz do Iguaçu (142).

ACIDENTES – De acordo coma a Polícia Rodoviária Federal (PRF), dirigir sob influência do álcool ou embriagado corresponde a 10,1% dos acidentes com mortes nas rodovias federais no Paraná. O levantamento concluído em 2015 revela que essa é quarta maior causa de acidentes – fica atrás apenas de velocidade incompatível (31,2%), falta de atenção (28,5%) e desobediência a sinalização (11,2%).

A partir de novembro deste ano, o condutor que se recusar a passar pelo teste do bafômetro, ou qualquer exame que detecte a influência de álcool ou droga, pagará multa de R$ 2.934,70, terá a carteira de habilitação suspensa por 12 meses e o veículo retido. A mudança, que aumenta em 53% o valor atual da multa, está prevista na Lei Federal 13.281/16. 

CAMPANHA – Para celebrar a Semana Nacional do Trânsito, o Detran lançou a campanha Perigosa Mente no Trânsito. As peças usam o bom humor para chamar a atenção de motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres para comportamentos egoístas e perigosos no trânsito. A ideia é usar a linguagem lúdica dos desenhos animados para mostrar atitudes comuns e consideradas inofensivas ao volante, mas que trazem um grande risco para todos.


http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=90853&tit=Infracoes-por-dirigir-sob-efeito-de-alcool-caem-21-no-Parana