sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

,Obras de infraestrutura em Itapema do Norte fomentarão o turismo e o comércio


Duas obras de infraestrutura importantes, que prometem fomentar o turismo e o comércio no Balneário Itapema do Norte, em Itapoá, sairão do papel ainda neste semestre. São elas a revitalização, pavimentação e urbanização das avenidas André Rodrigues de Freitas e Celso Ramos. Ambas estão em processo final de contratação de empresas.

Os editais da contratação das empresas podem ser conferidos nos sites www.itapoa.sc.gov.br e www.diariomunicipal.sc.gov.br, ou no setor de Licitações e Contratos da Secretaria de Administração da Prefeitura, de segunda à sexta-feira, das 13h às 19h.

Na obra da André Rodrigues de Freitas, a Prefeitura lançou concorrência pública no último dia 12 de fevereiro e as propostas serão abertas no dia 15 de março, às 14h, na sede do Executivo municipal.

Já a obra de pavimentação, drenagem e urbanização da Avenida Celso Ramos está em processo mais adiantado. No dia 23 de janeiro, foram abertos os envelopes com as propostas das empresas participantes da licitação e a Construtora Fortunato foi a vencedora, apresentando proposta no valor de R$ 5.568.133,30, cerca de R$ 3 milhões menos que o valor estimado de R$ 8.585.155,40.

A Ordem de serviço para as obras da Avenida Celso Ramos foi assinada pelos representantes do poder Público municipal e da contratada. Dentro de poucos dias as atividades de realização da obra terão início.

Desejo antigo
A obra de revitalização da Avenida André Rodrigues de Freitas é um desejo antigo de moradores e comerciantes da região. Elaborado pela equipe de engenheiros e arquitetos da Secretaria de Planejamento e Urbanismo (SEPLAN), o projeto propõe um conceito inovador, adaptado aos preceitos do Plano de Mobilidade Urbana e com diretrizes voltadas para a acessibilidade e trânsito de pedestres, destaca o prefeito Marlon Neuber.

Segundo o vice-prefeito Carlos Henrique Nóbrega, que como arquiteto e urbanista participou diretamente na elaboração deste projeto, o que se propõe é um grande espaço de convivência social, um grande calçadão, com a utilização de materiais simples, mas com qualidade e conforto.

Entre as alterações previstas no projeto estão a mudança do sentido do tráfego de veículos, que passará a ser único, em direção à orla. O trecho de 1,4 quilômetros de extensão terá duas pistas de rolamento e estacionamento perpendicular, formato de 45 graus, no lado direito, em frente aos estabelecimentos comerciais. Do lado esquerdo da via, as calçadas terão também terão largura maior, favorecendo os passeios públicos, a circulação de pedestres e apresentações artísticas e culturais.

De acordo com o secretário de Planejamento e Urbanismo, Rafael Almeida, a proposta é a de fomentar o comércio e o turismo local a partir de um novo conceito de pavimentação. Vale destacar que esse tipo de revitalização já foi implementado no município. A Rua Bento Francisco da Silva, entre as 1ª e 2ª Pedras, em Itapema do Norte, passou pelo mesmo processo de revitalização e urbanização, e hoje atrai grande número de moradores e visitantes.

Início dos trabalhos
O início das obras nas avenidas André Rodrigues de Freitas e José da Silva Pacheco está atrelado à definição da empresa vencedora do processo licitatório. Orçada em R$ 4.970.490,30, a previsão de conclusão é para 12 meses. O material retirado do local (blocos do pavimento antigo) será reaproveitado em ruas próximas e sem pavimento.

O projeto de revitalização, que inclui a Avenida José da Silva Pacheco, continuação da André Rodrigues de Freitas, no Balneário São José, se assemelha ao implantado na Rua Mariana Michels Borges no ano passado, com a disponibilização de rampas de acesso para portadores de deficiência e travessias elevadas de paver. Essas travessias ampliam a visibilidade dos pedestres e minimizam os efeitos de obras futuras no pavimento, como, por exemplo, a colocação de tubulações.

,

Estudo da Epagri/Ciram torna previsão de maré mais precisa em Santa Catarina

Foto: Aires Mariga/Epagri

Com o objetivo de uniformizar e refinar a previsão da altura das marés em Santa Catarina, a equipe de monitoramento costeiro da Epagri/Ciram recalculou dez pontos do litoral Catarinense. Agora, cada um deles ganha sua própria referência, com informações mais detalhadas do que as oferecidas pela Marinha.
Matias Boll, pesquisador da Epagri/Ciram, explica que, em janeiro de 2019, foram compilados dados de maré medidos entre 2017 e 2018, com frequência de amostragem de 15 minutos, totalizando 70.080 leituras por estação maregráfica. Com auxílio do software Pacmare 2003, foram extraídas para cada ponto as constantes harmônicas que caracterizam a influência astronômica sobre o nível do mar. Finalmente, a maré astronômica (previsão) foi recalculada para cada ponto para um período de 19 anos, com frequência amostral de 15 minutos, o que representa cerca de 666.240 valores por estação.
O resultado de todo esse trabalho pode ser visto no link Litoral On-line, do site da Epagri/Ciram. Clicando em qualquer uma das estações maregráficas que aparecem no site, o usuário vai poder ver a maré prevista segundo os novos cálculos da Epagri/Ciram (linha azul) e a maré observada de fato (linha vermelha). A previsão de maré astronômica tornou-se bastante precisa, o que deve fazer com que, em condições ideais de tempo, a linha vermelha no gráfico acompanhe quase que fielmente o previsto na linha azul. Só a presença de vento ou outras variáveis meteorológicas que influenciam a maré pode fazer a condição observada se afastar da prevista, esclarece Matias.

"O recálculo vai permitir uma melhor previsibilidade do comportamento das marés, aumentando a segurança para usuários envolvidos em operações de navegação, pesca artesanal, maricultura, e previsão de alagamentos nos centros urbanos do litoral, entre outras utilidades”, informa o pesquisador da Epagri/Ciram. Ele destaca que as atividades de praticagem (entrada e saída de navios) dos portos catarinenses serão especialmente beneficiadas pelo trabalho desenvolvido.
*Informações e entrevistas: Matias Boll, pesquisador da Epagri/Ciram: (48) 3665-5174 / 99911-3767
Informações para a imprensa:
Gisele Dias, jornalista: (48) 99989-2992 / 3665-5147
Cinthia Freitas, jornalista: (48) 3665-5344
Isabela Schwengber, jornalista: (48) 3665-5407

Forte chuva causa estragos e deixa bairros de Curitiba embaixo d'água

 As ruas foram tomadas pela água durante a chuva em Curitiba. (Foto: Colaboração)

De acordo com informações do Simepar, foram registrados 109 mm de chuva na estação pluviométrica Jardim das Américas, o equivale a 74% do previsto para o mês inteiro de fevereiro.

Uma forte chuva que atingiu Curitiba no final da tarde desta quinta-feira, (21) deixou vários pontos da cidade completamente alagados. De acordo com informações do Simepar, foram registrados 109 mm de chuva na estação pluviométrica Jardim das Américas, o equivalente a 74% do previsto para o mês inteiro de fevereiro. Os ventos chegaram 51,5 km /;

Equipes da Prefeitura estão mobilizadas no atendimento às ocorrências nos vários pontos de alagamento registrados pela Defesa Civil:
- Rua Bley Zornig x Paulo Setubal Bairro Boqueirão
- Rua João Batista Zagonel x Issak Krieger, Boqueirão
- Rua Arnoldo Rudnick, 16, Pinheirinho
- Rua Almirante Tamandaré x Prof. Brandão
- Ulisses José Ribeiro, altura 430
- Rua Orlando Alves chaves
- Rua João Bettega - Igreja portão
- Bairro Parolin com vários pontos de alagamentos
- Dr. Contante Coelho, altura 560, Jd. das Américas
- Francisco Derroso próximo ao BIG Xaxim
- Rua Nossa Senhora da Luz, altura 2600 jd social
- Visconde de Guarapuava próximo à Câmara municipal
- Linha Verde alagada perto do Auto Shopping curitiba
- Avenida Wesceslau Bras proximo ao parolin

,

https://pr.ricmais.com.br/seguranca/noticias/forte-chuva-deixa-bairros-de-curitiba-embaixo-d-agua?fbclid=IwAR1dLNK4lYfB_mI6JtewRKegV8MffsF3igbN50b33QiQ9-JVC2cD8nEIE1o

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Paraná reforça necessidade de modernização de rodovias estaduais

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, levaram nesta quarta-feira (20) ao Secretário Nacional de Transportes Terrestres, Jamil Megid Junior, a proposta de inclusão das rodovias PR-092 (Norte Pioneiro), PR-323 (Noroeste), PR-280 (Sudoeste), além da ligação entre Campo Mourão e Guarapuava, no pacote de concessões do governo federal. A reunião do grupo de trabalho aconteceu em Brasília.

Segundo o governador Ratinho Junior, a modernização das rodovias é fundamental para o Paraná ter uma estrutura adequada de escoamento da produção agropecuária. Segundo ele, a inclusão de trechos estaduais no pacote da União agilizaria a realização das melhorias necessárias.

“É a solução mais rápida, ganharíamos tempo. Essas rodovias não estão estruturadas para receber toda a demanda que já vêm recebendo nos últimos anos”, afirmou Ratinho Junior, reforçando que a produção rural do Paraná praticamente dobra a cada 10 anos. “Queremos deixar as rodovias mais apropriadas para o escoamento da produção e acima de tudo levar mais segurança para a população”.

Na reunião com técnicos do governo federal houve a apresentação de dados de demanda e de tráfego que explicam a necessidades de remodelação das rodovias para fomentar a economia regional e nacional, já que o Paraná é grande exportador de grãos e carnes. A partir da apresentação, o governo federal passa a qualificar as sugestões para viabilizar o ingresso no pacote de concessões.

COMITÊ – O Paraná e o governo federal criaram um comitê para discutir os pacotes de concessão de infraestrutura. O grupo de trabalho é composto por servidores da Secretaria de Infraestrutura e Logística e órgãos ligados ao Ministério da Infraestrutura. O governo federal pretende promover leilões de 23 concessões, incluindo portos e aeroportos, dentro dos 100 primeiros dias de administração federal.

ANEL DE INTEGRAÇÃO - O governador Carlos Massa Ratinho Junior já confirmou que o governo federal será responsável pelas concessões de rodovias que formam o Anel de Integração, inclusive os trechos estaduais, cujos contratos expiram em 2021. A União concordou com as exigências feitas pelo Estado, que passam pela redução de pelo menos 50% no valor das tarifas pagas pelos usuários e implantação de contornos rodoviários, principalmente nas maiores cidades.

AEROPORTOS – O governador do Paraná e o secretário Nacional da Aviação Civil, Ronei Glanzmann, definiram na semana passada que quatro aeroportos do Paraná integrarão o pacote de 20 aeroportos do Sul e Centro-Oeste que serão licitados pelo governo federal em março: Foz do Iguaçu, Londrina, Bacacheri (Curitiba) e Afonso Pena (São José dos Pinhais).

CORREDOR BIOCEÂNICO - O governador voltou a destacar na reunião desta quarta que o Paraná pretende ser um hub logístico entre Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país e a América do Sul. Um dos projetos para concretizar esse modelo é o do corredor bioceânico ligando os portos de Paranaguá e Antofagasta, no Chile.

A rede de ferrovias e rodovias integrariam os mais de 3 mil quilômetros que separam os portos. A ligação vai ajudar a desenvolver uma nova rota de exportação de produtos para a China.

AEN

Corpo de Bombeiros Militar divulga balanço parcial da Operação Veraneio 2018/2019

Divulgação / CBMSC

,
A Operação Veraneio em Santa Catarina, que iniciou em 4 de outubro e segue até 11 de março, mobilizou até agora pelo menos 51 viaturas, quatro aeronaves, 24 embarcações e 37 quadriciclos para reforçar o atendimento durante a temporada no estado. Cerca de 1.700 guarda-vidas civis estão à disposição do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC). Por dia, 1.146 profissionais atuam nas operações para garantir a segurança de catarinenses e turistas nas praias.

De 4 de outubro de 2018 a 18 de fevereiro de 2019, foram registrados 16 óbitos em água doce e 17 em água salgada. Apenas três situações aconteceram em áreas com cobertura de guarda-vidas do CBMSC. Neste mesmo período da temporada passada, foram registrados sete afogamentos seguidos de óbito em água salgada, sendo apenas dois em áreas patrulhadas. Em áreas de água doce, no mesmo período, ocorreram 12 óbitos, um deles em área patrulhada.

Os dados ressaltam a importância da conscientização do público para que evite locais sem postos de guarda-vidas. Costões, rios, lagos e piscinas, por exemplo, são locais frequentados por banhistas e que também oferecem risco à vida.

Participam da Operação Veraneio, além do (CBMSC), as polícias Civil, Militar e Rodoviária, IGP, Detran, assim como as secretarias da Defesa Civil, da Justiça e Cidadania, também Exército, Marinha, Aeronáutica, polícias Federal e Rodoviária Federal. As prefeituras das áreas atendidas também atuam por meio das guardas municipais.

Dentre outras ações, o CBMSC reforça o efetivo no Litoral do Estado por meio das transferências temporárias de militares e da atuação dos guarda-vidas civis nas praias e balneários. A Operação Veraneio para o Corpo de Bombeiros não se encerra no dia 11 de março e os trabalhos são divididos em três etapas – pré, alta e pós-temporada.

Prevenção
Durante a Operação Veraneio, o Corpo de Bombeiros Militar da Santa Catarina atua também com atividades de prevenção e conscientização. Para jovens e crianças com idade de 9 a 13 anos, foi o criado o Projeto Golfinho, que reúne atividades educativas para prevenir afogamentos em piscinas, rios, lagos e praias. As aulas são gratuitas e têm duração de quatro dias, com instruções de prevenção e conscientização sobre os perigos do mar, além de orientar para o exercício da cidadania e preservação meio ambiente. O projeto comemorou 20 anos de criação em 2018 e já certificou cerca de 35 mil alunos no Estado, somente no último ano.

Além deste projeto, todo o serviço de salvamento aquático é voltado para a prevenção, com atuação dos guarda-vidas nas praias buscando evitar afogamentos e consequentemente resgates. Desta forma, são colocadas bandeiras nos postos sinalizando a condição geral da praia, seguindo a seguinte orientação:
Bandeira Verde – risco baixo de afogamento;
Bandeira amarela – risco médio de afogamento;
Bandeira vermelha – risco alto de afogamento.

As bandeiras são colocadas também na orla da praia, e indicam pontos de perigo com a bandeira vermelha e pontos seguros para banho, com bandeira verde. Há ainda a bandeira lilás, que indica a presença de águas vivas na praia.


Além deste artifício, o CBMSC coloca placas de sinalização em locais em que não há a presença de guarda-vidas, ou que apresentam risco elevado para o banhista – e não é indicado o banho no local.
Informações adicionais à imprensa:
Tenente BM Ian Triska

Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina - CBMSC
(48) 3665-8424 / (48) 99189-7081
ccssubch@cbm.sc.gov.br
www.cbm.sc.gov.br

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Porto Itapoá cresce mais do que a média nacional em 2018







O Porto Itapoá, um dos mais modernos e eficientes terminais de contêineres da América Latina, teve um aumento na movimentação de 10,3% em relação ao ano anterior, chegando a 680 mil TEUs - acréscimo de aproximadamente 70 mil TEUs. No Brasil, este volume de movimentação teve crescimento de apenas 6,9%.

Há sete anos, o Terminal apresenta crescimento acima da média do mercado nacional. Entre 2014 e 2017, enquanto o PIB teve um acumulado de 5,9%, o Terminal cresceu 21,5% em volume de TEUs.
O destaque em Itapoá no ano de 2018 ficou por conta das importações, que tiveram crescimento de 6,5%; das exportações de cargas dry, com 6,9% de acréscimo; a cabotagem com significativo aumento de 19,5%; e o transbordo com um robusto incremento de 30,2%.

Expansão em 2018

Em meados de 2018, o Porto Itapoá dobrou a capacidade, podendo movimentar 1,2 milhão de TEUs/ano com a finalização daprimeira fase da expansão do Terminal. As obras contemplaram mais 100 mil m² de pátio, que passou a ter 350 mil m² no total, e mais 170 metros de píer, que passou a ter 800 metros de comprimento.


http://www.revistaportuaria.com.br/noticia/19325


Secretário da Fazenda esclarece revisão de benefícios fiscais na Alesc e alerta para situação crítica das contas do Estado

,Foto: Julio Cavalheiro/Secom

O secretário de Estado da Fazenda (SEF/SC), Paulo Eli, esteve nesta terça-feira, 19, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) a convite dos deputados para explicar o impacto dos benefícios fiscais. Durante o pronunciamento, alertou para a situação crítica das contas estaduais e para o risco de atrasos em salários se não forem tomadas medidas para recomposição das receitas. A revogação das concessões foi publicada em dezembro de 2018, por meio dos decretos 1.866/18 e 1.867/18, e agora passam por revisão com objetivo de analisar a relevância social e econômica de cada item.

Durante a fala, Eli afirmou que a discussão sobre o tema é importante para dar transparência. Ele alertou que o Governo tem feito esforços para a redução de custeio, mas que enfrenta desafios para manter a folha de pagamento em dia e a situação fiscal equilibrada. Um dos indicadores citados pelo secretário foi a redução para BBB- da avaliação de risco de Santa Catarina feita pela Fitch Ratings e da Standard & Poors, que analisa a capacidade de pagamento do Estado.

O objetivo das revisões é cumprir os limites estabelecidos pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), aprovada em agosto de 2018, que prevê redução gradual da renúncia fiscal de 2019 até 2022, fixando o limite máximo de 16% da receita bruta de impostos. Somente em 2018, os benefícios fiscais concedidos em Santa Catarina totalizaram R$ 5,8 bilhões, correspondendo a 25% da receita estadual.

“O debate sobre os incentivos é importante principalmente para que os produtos catarinenses não fiquem em desvantagem ao concorrer com mercadorias importadas”, explica o secretário da SEF/SC.

,
Além disso, a medida atende a determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SC) para que o Estado revogue todos os decretos que concediam renúncias fiscais sem autorização legislativa e do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). Outro ponto importante é relacionado ao comprometimento do orçamento estadual. Neste ano, o déficit previsto é de R$ 2,5 bilhões.

O secretário deu exemplos de renúncia fiscal. "Se um produto vale R$ 100, o consumidor paga R$ 17 de ICMS. Digamos que o incentivo fiscal seja de 7%, neste caso o Governo recebe R$ 7 e renuncia outros R$ 10, que ficam com a empresa. Essa renúncia, feita pelo Poder Executivo, pode impactar na folha de salários de professores, médicos, policiais e demais servidores”, esclareceu.

“A receita pública é indisponível. Quem faz a lei e pode abrir mão da arrecadação é a Assembleia Legislativa. Todos os benefícios que estão sendo revistos foram concedidas apenas com a publicação de decretos do Poder Executivo. Depois desse estudo, qualquer novo incentivo deverá ser aprovado pela Assembleia”, argumentou Eli.

O estudo e a revisão dos decretos, desenvolvidos pelo Grupo de Trabalho de Benefícios Fiscais (GTBF), têm o objetivo de criar uma política fiscal justa e com maior transparência na aplicação dos incentivos. A equipe do GTBF é composta por titulares das secretarias de Estado da Casa Civil (SCC) e da Administração (SEA) e da Procuradoria Geral do Estado (PGE).

“Estamos trabalhando para atender os preceitos da LDO, diminuindo o percentual de benefícios fiscais, contudo, sem prejudicar o setor produtivo nem os consumidores catarinenses. Queremos eliminar as distorções com isonomia. Nosso foco é valorizar a produção estadual, fomentando a economia de Santa Catarina”, finalizou o secretário Paulo Eli.

,
,
Informações adicionais:Assessoria de Comunicação da Secretaria da Fazenda
Michelle Nunes
Fone: (48) 3665-2575/ (48) 9929-4998
E-mail: jornalistaminunes@gmail.com
Sarah Goulart
E-mail: sgoulart@sef.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2504/ (48) 98843-8553
Site: www.sef.sc.gov.br
FACEBOOK: 
facebook.com/fazendasc
,

Paraná está aberto a investimentos que geram empregos, diz governador

O governador Carlos Massa Ratinho Junior afirmou nesta terça-feira (20) que o Paraná está aberto a investimentos produtivos nacionais e de outros países e que o Governo do Estado colabora e apoia pequenos, médios e grandes empresários para que gerem mais empregos e movimentem a economia do Estado.

Ele fez essa afirmação na fábrica da Volkswagen, em São José dos Pinhais, no evento de lançamento do novo modelo da marca (T-Cross) e comemoração pelos 20 anos da empresa no Paraná. “Estamos com quem produz e com os trabalhadores do nosso Estado, que tem mão de obra entre as mais capacitadas do País”, afirmou.

Com apoio do Estado, por meio de incentivo fiscal, a Volkswagen investiu R$ 1,4 bilhão na modernização e ampliação de sua planta no Paraná, além de mais R$ 600 milhões para o desenvolvimento do novo veículo. A fabricação do novo modelo vai retomar a produção em dois turnos na fábrica paranaense, gerando cerca de 500 empregos diretos.

Junto ao presidente e CEO da Volkswagen América Latina, Pablo Di Si, Ratinho Junior deu o start para a produção do novo veículo. Ele destacou a importância do investimento, que consolida o Paraná como o segundo maior polo automotivo do País. “Essa nova linha demonstra que a indústria paranaense cresce muito e mostra a credibilidade do governo perante as grandes empresas que investem no Paraná”, disse.

COMPETITIVIDADE – Pablo Di Si destacou o apoio do Governo do Paraná para que o veículo ganhasse competitividade. O modelo será exportado para toda a América Latina e mais outros 20 países. “A parceria da empresa com o governo, sindicato e fornecedores é importante para que tenhamos uma indústria competitiva e sustentável”, ressaltou.

NO PARANÁ – A fábrica da Volkswagen em São José dos Pinhais emprega, atualmente, 2.549 pessoas diretamente. Em 20 anos, a unidade produziu cerca de 2,6 milhões de veículos, que atendem tanto o mercado interno como a exportação. Além do T-Cross, também são fabricados no local os modelos Fox e Golf.

Com o investimento de R$ 1,4 bilhão, a planta paranaense ganhou uma nova área com 5,5 mil metros quadrados e equipamentos de última geração que permitem maior flexibilidade na fabricação do novo modelo, que é o primeiro SUV a ser fabricado pela Volkswagen do Brasil e chegará ao mercado nacional em abril.

PRESENÇAS – Participaram da solenidade o vice-governador Darci Piana; o presidente da Paraná Desenvolvimento, Eduardo Bekin; o secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Marcio Nunes; o presidente da fábrica da Volkswagen em São José dos Pinhais, Marcos Ruza; o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, Sérgio Butka; e o prefeito de São José dos Pinhais, Antonio Fenelon.

AEN

Eliminação nos pênaltis > Paraná sofre empate no final do jogo e é derrotado nas penalidades máximas

,
Higor Leite travou duelo com Germano.
Foto: Gustavo Oliveira

O Paraná Clube está fora da Copa do Brasil. Na noite desta terça-feira (19), no estádio do Café, o Tricolor foi derrotado – nos pênaltis – pelo Londrina (5x4). Após abrir o placar no primeiro tempo, o time de Dado Cavalcanti não conseguiu segurar a vantagem e cedeu o empate nos acréscimos da partida, o que levou a definição da vaga para a cobrança de penalidades máximas. O Tubarão, agora, aguarda o vencedor de Tombense-MG x Botafogo-PB.

Em casa, o Londrina começou o jogo pressionando e desperdiçou boas oportunidades com Sílvio e Germano. O Paraná só melhorou a partir dos 20 minutos, quando colocou a bola no chão e adiantou suas linhas de marcação. Aos 26, Jenison roubou a bola de Augusto e rolou para Higor Leite, que bateu para fora. Logo depois, aos 31, o Tricolor abriu o placar. Alesson dividiu com a zaga e a bola sobrou para Jenison bater no canto direito: 1x0.

Com a vantagem, o Paraná teve mais espaço para jogar e criou pelo menos duas chances para ampliar. Num cruzamento de Higor Leite, Caio Rangel não alcançou. Logo depois, foi a vez de Higor perder, após jogada de Alesson. No intervalo, a preocupação de Dado Cavalcanti era manter a mesma aplicação dos minutos finais do primeiro tempo, sem dar campo ao Londrina.

Porém, o Tubarão voltou melhor e passou a pressionar o Paraná. Só que a defesa, bem postada, afastava as jogadas mais incisivas. Dado procurou dar mais “fôlego” ao time, com as entradas de Sueliton, Jhemerson e Keslley. Mesmo recuado, o Tricolor teve pelo menos duas boas oportunidades para “matar” o jogo. Só que aos 47 minutos, de tanto insistir, o Londrina marcou: Luquinha, de falta, sem chance para Thiago Rodrigues.

Nos pênaltis, o Londrina levou a melhor e venceu por 5x4.

Londrina (5) 1x1 (4) Paraná Clube
Londrina: Alan; Raí Ramos, Augusto, Sílvio e Felipe Vieira; Germano, Rômulo e Marcinho (Luquinha); Luidy (Marcelinho), Uelber (Miullen) e Anderson Oliveira. Técnico: Alemão.
Paraná: Thiago Rodrigues; Éder Sciola, Rodolfo, Fernando Timbó e Guilherme Santos; Luiz Otávio, Fernando Neto e Higor Leite (Sueliton); Caio Rangel (Jhemerson), Jenison e Alesson (Keslley). Técnico: Dado Cavalcanti.
Local: Café (Londrina-PR)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Maurício Coelho Silva Penna (RS)
Renda: R$ 40.331,00
Público pagante: 1.488
Público total: 1.634
Gols: Jenison aos 31’ do 1º tempo. Luquinha aos 47’ do 2º tempo
Cartões amarelos: Luiz Otávio, Thiago Rodrigues e Éder Sciola (Paraná). Sílvio e Rômulo (Londrina)
Pênaltis
Paraná: Sueliton, Jenison, Fernando Neto e Éder Sciola (marcaram).
Londrina: Germano, Marcelinho, Luquinha, Anderson Oliveira e Augusto (marcaram).

Departamento de Comunicação - PRC

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Atirador invade escritório e mata advogado e funcionário na Linha Verde

(Foto: Colaboração)

Um advogado de 40 anos, Domingos Zanuncini Junior, e o seu funcionário, 59, ainda não identificado, foram mortos a tiros no escritório de advocacia em que trabalhavam no bairro Pinheirinho, em Curitiba. O crime aconteceu na Linha Verde, no fim da manhã desta terça-feira (19).

Segundo a Polícia Militar (PM), o imóvel foi invadido por um homem armado com uma pistola, que atirou várias vezes contra as vítimas. “As testemunhas estavam bem nervosas, mas já descartaram a participação de algumas pessoas abordadas na cena do crime. O que sabemos, a princípio, é que um indivíduo efetuou de cinco a seis disparos no estabelecimento e fugiu”, disse o tenente Adam, que atendeu a ocorrência, em entrevista à Banda B.

De acordo com ele, informações repassadas no local dão conta de que o crime teria sido motivado por uma briga por causa de terras. “Tudo leva a crer que é uma situação referente à comercialização de terrenos, envolvendo o pai de uma das vítimas. Esse detalhe, no entanto, precisa ser apurado durante as investigações”, completou o tenente.

Bastante abalada e surpresa, a esposa do advogado afirmou que acompanhava de perto o trabalho do marido, e que ele não vinha sendo ameaçado. Além da mulher, Domingos deixou também um filho pequeno.

Os corpos das vítimas foram encaminhados ao Instituto Médico Legal de Curitiba e a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.

Nota da OAB

Durante a tarde, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) emitiu uma nota sobre o crime. Leia na íntegra abaixo:

O advogado Domingos Zanuncini Júnior, 40 anos, foi executado a tiros em seu escritório no bairro Pinheirinho, em Curitiba no fim da manhã desta terça-feira (19). Um funcionário do escritório, cuja identidade ainda não foi levantada, também foi morto pelo atirador que invadiu o local. Zanuncini advogava desde 2015 e estava inscrito na OAB Paraná sob o número 77.821.


A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) apura as causas do crime. A perícia foi acompanhada pela delegada Camila Cecconello. Testemunhas relataram que não houve discussão entre o atirador e as vítimas. A esposa do advogado afirmou não saber de ameaças dirigidas ao marido.

As evidências apontam para um crime decorrente do exercício profissional. A OAB Paraná acompanha as investigações de perto, em contato com a delegada responsável.

https://www.bandab.com.br/seguranca/atirador-invade-escritorio-e-mata-advogado-e-funcionario-na-linha-verde/

Assembleia começa a votar reforma do governo Ratinho Jr

A Assembleia Legislativa começa a votar, nesta semana, a proposta de reforma administrativa do governo Ratinho Júnior. O projeto, que oficializa a redução do número de secretarias de 28 para 15, e prevê o corte de 313 cargos, será avaliada amanhã pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa. A estimativa do Executivo é que ela vai garantir uma economia de R$ 10,5 milhões ao ano.

Segundo o governo, o projeto representa a primeira etapa do processo de enxugamento da máquina pública do Estado. O Executivo O governo prepara mais dois projetos de lei que tratarão da junção de autarquias e da redução da estrutura física da administração. Somadas as três etapas, o governo espera alcançar uma economia de R$ 30 milhões ao ano.


O projeto foi elabora por uma equipe técnica do governo e contou com a consultoria da Fundação Dom Cabral. Para chegar ao texto final foi preciso rever a legislação estadual, alterando artigos e extinguindo leis, algumas com mais de 50 anos. Também foi necessário reorganizar a ordenação de despesas e redistribuir orçamentos. O texto encaminhado à Assembleia define a competência de cada pasta da administração direta, a vinculação dos órgãos da administração indireta e a distribuição dos servidores efetivos de carreira com a fusão das secretarias.


Os remanejamentos e transformações de estrutura organizacional interna dos órgãos e entidades serão efetivados por decreto do governador após a aprovação do projeto de lei.

O líder do governo no Legislativo, deputado Hussein Bakri (PSD), acredita que a votação do projeto em plenário aconteça no início de março. Ao contrário do que ocorria na administração do ex-governador Beto Richa (PSDB), o Executivo não pediu regime de urgância para acelerar a tramitação da matéria. Segundo Bakri, a intenção foi dar tempo para os deputados debaterem a matéria. De acordo com o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), depois de tramitar na CCJ e demais comissões permanentes, a matéria será imediatamente discutida e votada pelo Plenário da Casa.


Entre as mudanças previstas está também a criação da figura das superintendências gerais, que vão integrar a Governadoria como um de seus órgãos auxiliares. Caberá às superintendências gerais, o planejamento, coordenação e execução de atividades que o governo defina como prioritárias, compatibilizadas com as diretrizes gerais de gestão.


O governador poderá nomear, por decreto, até o limite de 12 superintendentes gerais para coordenar essas ações do Executivo consideradas de relevante interesse para o Estado. Além das superintendências gerais, a Governadoria será constituída dos seguintes órgãos: Gabinete do Governador, Casa Civil, Casa Militar, Controladoria-Geral do Estado, Procuradoria-Geral do Estado, Coordenadoria Estadual da Defesa Civil, Secretaria de Comunicação Social e Cultura e a Secretaria do Planejamento. Também ficarão vinculadas à Governadoria, como unidades de consulta, a Copel, a Sanepar, a Agência de Fomento Paraná, a Agência Paraná de Desenvolvimento, a Agepar (Agência Reguladora de Serviços de Infraestrutura) e a representação paranaense no BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo-Sul).


Teste – A votação será o primeiro teste da base do novo governo no Legislativo. E ocorre em um momento de instabilidade interna na Assembleia, provocada pela disputa por cargos de direção da Casa. Na semana passada, o deputado Plauto Miró Guimarães (DEM), que deixou a primeira-secretaria após oito anos, afirmou ter feito cópia de todos os documentos que tramitaram na Assembleia no período “por precaução”. As declarações foram interpretadas como uma ameaça velada de Plauto aos colegas, o que levou o deputado Delegado Jacovós (PR) a cobrar explicações do parlamentar na tribuna do plenário, afirmando que ele não poderia guardar documentos oficiais públicos “para pressionar ninguém”.

Foragido que assaltou agências bancárias é capturado em Itapoá

A Polícia Civil, através da Delegacia de Itapoá, capturou nesta quinta-feira (14) um homem condenado por vários assaltos a banco. Ele cumpria pena no regime semiaberto, mas retirou a tornozeleira eletrônica e era considerado foragido da Justiça.

Segundo a Polícia Civil, a equipe de investigação conseguiu informações de que ele estava trabalhando em Itapoá e determinou seu recolhimento à Penitenciária de Joinville.

https://ocp.news/seguranca/foragido-que-assaltou-agencias-bancarias-e-capturado-em-itapoa?utm_source=WP&utm_medium=JJ&utm_campaign=FORAGIDO_ITAPOA
,

Chuva causa estragos e mantém Defesa Civil de Santa Catarina em alerta

 Foto: Flávio Vieira Júnior/DF

As chuvas registradas em Santa Catarina nas últimas 72 horas causaram estragos em municípios catarinenses. As principais ocorrências foram deslizamentos, alagamentos, inundações e quedas de árvores. A Secretaria de Estado da Defesa Civil, por meio das coordenadorias regionais, acompanha a situação nos municípios. As prefeituras de Araquari, Barra Velha, Balneário Barra do Sul, Penha, Porto Belo, Navegantes e Balneário Piçarras decretaram situação de emergência no âmbito municipal. A Defesa Civil do Estado ainda aguarda o envio da documentação para análise e posterior homologação ou não dos casos.

A chuva superou 300 mm em Araquari. Esses volumes representam mais do que se espera para o mês de fevereiro inteiro. Equipes da Defesa Civil seguem em alerta, porque há risco de deslizamentos de terra, especialmente no Litoral Norte, Grande Florianópolis e Médio/Baixo Vale do Itajaí.  O Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC) também está auxiliando nos trabalhos.

Conforme o relatório mais recente da Defesa Civil, os municípios mais afetados foram Guaramirim, Joinville, Porto Belo, Garuva, São Francisco do Sul, Itapoá, Balneário Barra do Sul, Penha, Araquari, Barra Velha, Grão Pará, Balneário Piçarras, Armazém, Florianópolis e São José. Ao todo são 97 pessoas desabrigadas e 62 famílias desalojadas. A previsão da Epagri/Ciram indica a continuidade das chuvas, principalmente nesta segunda-feira, 18. O tempo deve melhorar a partir do final da tarde.

Desalojados/desabrigados
Araquari: 37 pessoas em abrigos
Guaramirim: 12 famílias desalojadas
Barra Velha: 60 pessoas em abrigos /IAH 30 colchões, 30 Acomodações e 60 kits de higiene.
Balneário Barra do Sul: em levantamento
Penha: 50 famílias desalojadas
Porto Belo : Em levantamento
Navegantes : Em levantamento
Balneário Piçarras: 12 famílias desalojadas
Camboriú: 3 famílias desalojadas
Ponte Serrada: 20 pessoas em abrigos e 10 familias desalojadas
Abelardo Luz: 10 pessoas em abrigos

Foto: Divulgação/CPMR

Previsão do tempo

O gerente de Alerta da Defesa Civil Estadual, Frederico de Moraes Rudorff, informa que as pessoas que moram em áreas de risco devem ficar atentas a qualquer movimentação de terra e evitar transitar em áreas alagadas. Em casos de ocorrências, devem acionar a Defesa Civil pelo 199 ou o Corpo de Bombeiros 193. Ele também recomenda que a população acompanhe os avisos meteorológicos diários e de curto prazo (de 1h até 3 h de antecedência) na página da Epagri/Ciram, Defesa Civil e redes sociais.

Receba alertas via SMS. Envie seu CEP para o número 40199. O serviço é gratuito.
Aulas suspensas
As aulas foram suspensas em Araquari, Guaramirim, Balneário Camboriú, Balneário Barra do Sul e Barra Velha.
Volume de chuva:


Relatório Parcial de ocorrências 17 e 18/02/2019 - 11:06 hs.

JOINVILLE
Data/hora: 17/02/2019
Evento: Chuvas intensas
Descrição: Foram registrados vários pontos de alagamento.
GUARAMIRIM
Data/hora: 17/02/2019
Evento: Chuvas intensas
Descrição: A chuva constante provocou alagamentos e pequenos escorregamentos, um deles provocou a interdição parcial de via pública.
GARUVA
Data/hora: 17/02/2019
Evento: Chuvas intensas
Descrição: Registro de alagamentos no município.
SÃO FRANCISCO DO SUL
Data/hora: 17/02/2019
Evento: Chuvas intensas
Descrição: Registro de pontos de deslizamentos no município, nos bairros e balneários.
ITAPOÁ
Data/hora: 17/02/2019
Evento: Chuvas intensas
Descrição: Registro de pontos de alagamentos, mas situação já normalizada.
BALNEÁRIO BARRA DO SUL
Data/hora: 17/02/2019
Evento: Chuvas intensas
Descrição: Registro de pontos de alagamentos nos bairros Centro, Costeira e Salinas.
BARRA VELHA
Data/hora: 17/02/2019.
Evento: Enxurradas /Deslizamento.
Descrição: Por voltas das 10h, devido ao grande volume de precipitação, vários Bairros, no total de 06 (seis), foram tomados pelas águas causando situação onde foi necessária a retirada de varias pessoas de suas residências. Foi criada a sala de situação é acionados dois  (02) abrigos.
Danos humanos (n°): Em levantamento.
Danos materiais (n°): Em Levantamento
PENHA
Data/hora:17/02/2019, atualizado as 17h45.
Evento: Tempestade Local/ Convectiva - Chuvas Intensas.
Descrição: Pancadas de Chuva com raios e ventos causando alagamento em toda a cidade, queda de árvore, deslizamento de terra e queda na energia.
Abrigo aberto no Centro Educacional Profissionalizante em frente a Secretária de Educação.
GRÃO PARÁ
Data/hora:17/02/2019, 18 hs
Evento: Chuvas intensas.
Descrição: Devido ao grande volume de chuva  a SC-370, no KM 137, foi bloqueado novamente por precaução e prevenção, PRE já tem ciência da situação. O tráfego de veículos volta a percorrer a rota alternativa até nova avaliação e reestruturação do local afetado.
ARAQUARI
Data/hora:17/02/2019
Evento: Chuvas intensas.
Descrição: Devido a áreas alagadas estão  desabrigados 25 adultos e 6 crianças no município. Todos foram atendidos em abrigos abertos pela Prefeitura.
FLORIANÓPOLIS
Data/hora:17/02/2019
Evento: Chuvas intensas.
Descrição: Devido ao grande volume de chuva foram registrados vários pontos de alagamento e pequenos deslizamentos.
SÃO JOSÉ
Data/Hora: 17/02/2019 - 20h
Evento: Chuvas intensas
Descrição: O elevado volume de chuvas registrado ao longo do dia de hoje (17) resultou na elevação do nível de córregos, além de alagamentos devido a insuficiência do sistema de drenagem urbana e deslizamentos. Ocasionando transtornos em diversos pontos do município, com a obstrução de vias públicas.
Danos ambientais: Em levantamento
Danos humanos: Em levantamento
Danos Materiais: Em levantamento
Fornecimento de IAH. Em levantamento
ARMAZÉM
Data/Hora: 17/02/2019 - 20h
Evento: Chuvas intensas
Descrição: Devido às chuvas do final de semana a situação do município foi agravada. A ponte no centro do município está colapsada.
Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: defesacivilsc@gmail.comSite: www.defesacivil.sc.gov.br

Com previsão de mais chuvas, Defesa Civil monitora região de Guaratuba

As equipes da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil estão monitorando a situação de Guaratuba, no Litoral do Estado, que foi atingida por fortes chuvas neste fim de semana. De acordo com o Simepar, o acumulado de chuvas de sexta-feira (15) a domingo chegou a 196 milímetros, 60% da média prevista para o mês de fevereiro. O grande volume causou alagamentos em toda a cidade, com 1,2 mil residências e cerca de 5,5 mil pessoas afetadas.

Como a previsão para a semana é de chuvas irregulares, com pancadas típicas da estação, a Defesa Civil mantém o monitoramento das áreas afetadas e daquelas com risco de deslizamentos. Entre os atingidos, 600 pessoas ficaram desalojadas e 150 desabrigadas. Até o final da manhã desta segunda-feira (18), 50 pessoas ainda estavam desalojadas e 150 desabrigadas. Os desabrigados estão no Ginásio Municipal José Richa e recebem auxílio da Defesa Civil Municipal, Defesa Civil Regional e do Corpo de Bombeiros.

ATUAÇÃO – No fim de semana, as equipes da Defesa Civil estadual e do Corpo de Bombeiros atuaram na retirada das pessoas das áreas de alagamento, auxiliando no direcionamento de quem precisou deixar suas casas. As equipes de resgate do Corpo de Bombeiros retiraram 130 pessoas que haviam ficado ilhadas.

O Provopar Estadual também está recebendo doações e já enviou duas vans com mantimentos e alimentos para o município.

ALERTAS – A população do Litoral foi informada sobre as chuvas fortes através de alertas por SMS desde o final da tarde de sexta-feira. Na madrugada e na manhã de domingo, diversos avisos foram enviados aos moradores da região informando sobre as condições meteorológicas que se aproximavam.

A Defesa Civil Municipal também foi informada desde a manhã de sexta-feira sobre condições climáticas adversas que poderiam afetar o município e causar estragos, de maneira a se preparar para um eventual desastre.

ESTRUTURA - O Centro de Monitoramento de Riscos e Desastres (Cegerd) é responsável por monitorar os desastres ocorridos no Paraná, além de acompanhar a evolução das condições meteorológicas no Estado. O Cegerd possui estrutura 24 horas que acompanha e recebe os alertas meteorológicos, além de assessorar ds municípios sobre as medidas a serem tomadas em caso de desastres.

COMO RECEBER – Os alertas podem ser recebidos por SMS ou pelo aplicativo Bombeiros Paraná, que também replica os alertas enviados pela Defesa Civil. Para se cadastrar por SMS basta enviar um SMS com o CEP para o número 40199. A pessoa receberá uma mensagem de confirmação e estará apta a receber os alertas diretamente no celular.

Para receber pelo aplicativo, basta fazer o download do App e instalá-lo no celular. Os alertas recebidos para a área serão mostrados já ao abrir o aplicativo.

PREVISÃO DO TEMPO – Segundo o Simepar, as condições meteorológicas de chuva continuam nos próximos dias, mas com menor intensidade. Nesta segunda-feira (18), deve chover no período da tarde. Apesar da diminuição na quantidade de chuva, as pessoas ainda devem permanecer alertas, especialmente nas áreas propícias a deslizamentos.

AEN

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Exército conclui pavimentação de rodovia em Santa Catarina

Missão Cumprida! Foi com esse sentimento que os integrantes do 1º Batalhão Ferroviário (1º B Fv) concluíram a implantação da Rodovia SC 114, Caminhos da Neve, em São Joaquim (SC). A rodovia está localizada entre as Serras Catarinense e Gaúcha, fazendo a ligação entre os dois estados.
A implantação da Rodovia teve início no ano de 2007, por intermédio de um convênio entre o Exército e o Governo Catarinense, cuja missão seria construir a rodovia no lado catarinense, até a divisa com o Rio Grande do Sul, num total de 29 quilômetros aproximadamente. Ao longo dos anos, a implantação da rodovia sofreu várias interrupções por parte do Governo do Estado de Santa Catarina, que dispunha de poucos recursos para a continuidade da obra. Mesmo com esse óbice financeiro, o 1º B Fv sempre se dispôs  a dar continuidade a construção da rodovia, tendo sido executada cumprindo um cronograma de desembolso que contemplava um Plano de Trabalho (PT) definido para cada etapa da construção, de acordo com a disposição financeira do Estado de Santa Catarina. Desta forma, foi possível a conclusão de 18, dos 29 quilômetros pretendidos.
A rodovia situa-se em uma das mais belas paisagens da Serra Catarinense e projeta-se como uma rota essencial ao desenvolvimento turístico regional, alem de atender ao escoamento da produção agrícola, que tem como base o cultivo de maçã e da uva. Para o 1º B Fv, em especial para a Engenharia Militar, participar da implantação daquela rodovia, foi uma experiência impar, principalmente para o adestramento de seus quadros, pois foram vencidas varias dificuldades dentre as quais, as baixas temperaturas, chegando aos 11º C negativos, no auge do inverno, dificultando o funcionamento dos equipamentos de engenharia que tiveram que receber combustível especial, bem como a pavimentação asfáltica que embora a estrada estivesse em condições de receber o pavimento, este por sua vez, não poderia ser lançado na pista, devido às baixas temperaturas que comprometiam a qualidade do asfalto.
Blog do Caminhoneiro

Encontrado corpo da curitibana que morreu em Brumadinho

Fernanda Damian de Almeida morreu na tragédia em Brumadinho, Minas Gerais. Foto: Reprodução.

dentificado oficialmente o corpo da curitibana Fernanda Damian de Almeida, de 30 anos, vítima do desastre ambiental envolvendo a mineradora da Vale, em Brumadinho (MG), finalmente foi encontrado. A informação foi confirmada na noite deste sábado (16), pelo Instituto de Identificação do Paraná (IIPR).
Dada como desaparecida desde o dia 25 de janeiro, Fernanda tinha viajado para o município mineiro junto com noivo, Luiz Taliberti, 31, a turismo. Eles estavam hospedados numa pousada próxima da barragem e, após o desastre, apenas o corpo do rapaz tinha sido encontrado. Depois de inúmeras buscas, a família de Fernanda chegou a afirmar à imprensa que já não tinha esperanças de encontrá-la com vida.
Grávida de 4 meses, a jovem residia na Austrália e aproveitava a viagem ao Brasil para planejar o chá de bebê e também seu casamento com o arquiteto paulistano.
Considerada a maior tragédia ambiental da história do país, o rompimento da barragem da mineradora Vale, em Brumadinho (MG), aconteceu no dia 25 de janeiro. Segundo última atualização da Defesa Civil do município, localizado a cerca de 65 km de Belo Horizonte, a tragédia já contabiliza 166 mortos.

Ecossistema de inovação catarinense é referência para outros estados

Foto: Mariane Mendes/SDS
Em busca de inspiração e fomento do empreendedorismo com inovação, aceleração de startups e desenvolvimento econômico, nesta semana, um grupo das cidades de Canela e Restinga Seca, Rio Grande do Sul, visitou o laboratório de inovação da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo, para conhecer mais sobre os Centros de Inovação e os projetos desenvolvidos pelo governo catarinense, que estão servindo como referência por promover o empreendedorismo, o desenvolvimento de novas vocações regionais, conectando poder público, universidades e iniciativa privada.
Para o secretário da SDS, Lucas Esmeraldino, trata-se de uma oportunidade de compartilhar o modelo de inovação catarinense mas, sobretudo, de aprender com um Estado referência em PD&I, com dezenas de universidades voltadas à inovação, polos tecnológicos, incubadoras empresariais e parques tecnológicos.
"Momentos como este são ímpares para Santa Catarina aprimorar ainda mais seus conceitos, infraestruturas e metodologias de gestão dos Centros e dos demais ecossistemas de inovação, que dependem da sinergia local, regional e internacional. O sucesso destes Centros, tenho dito, será consequência desta sintonia, integração, que gera resultados e que tem o poder da transformação social", disse Esmeraldino.
Segundo o secretário municipal da Fazenda e Desenvolvimento Econômico da prefeitura de Canela, Luciano Mello, as práticas desenvolvidas em Santa Catarina estão inspirando projetos e já são referência para outros estados.
“Em Canela, 70% do turismo é o que movimenta a economia. Temos muito o que avançar em novos polos, como a inovação, por exemplo, para que possamos fortalecer a economia através de outros setores. Por isso, viemos buscar conhecimento em cidades referência, como é o caso de Santa Catarina, para levar para a nossa cidade. Tenho a certeza que voltarei para a região da hortênsias falando para o prefeito que visitei um mundo novo. Essa é a verdade. Fiquei impressionado”, frisa Mello, enfatizando que a missão a partir de agora será inovar, adaptado à realidade da região.
De acordo com dados da Associação Brasileira de Startups, Santa Catarina é o estado com maior proporção de empresas desse tipo no país: uma startup para cada 40 mil habitantes.
“Acredito que o caminho para o sucesso de qualquer organização passa por uma palavra: inovação. E para Santa Catarina, inovar continuará sendo uma das metas, para que o estado permaneça sendo referência e aumente cada vez mais a competitividade. Em nossa visão, a inovação é a fonte para o desenvolvimento econômico catarinense”, destaca o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação, Guilherme Murara, pontuando que, frequentemente, recebem visitas no laboratório de inovação da SDS, para apresentar os projetos desenvolvidos no Estado.
Atualmente, Santa Catarina é reconhecida como polo tecnológico, e a cada novo dia, o ecossistema da tecnologia e inovação não para de crescer. Prova disso é que o setor representa, em média, 5.6% do PIB do Estado.
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo
Jornalista: Mariane Mendes 
E-mail: comunicacao@sds.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665 2261

Chuva forte deixa famílias desalojadas em Guaratuba

Cerca de 100 pessoas ficaram desalojadas em Guaratuba, no Litoral do Estado, em função das fortes chuvas que atingem a região desde sexta-feira (15). A Defesa Civil estima que cerca de 40 famílias estejam desalojadas em função dos alagamentos que ocorreram no município. 
O ginásio dos esportes Ney Braga está sendo usado para abrigar quem teve a casa inundada. Em três dias, choveu cerca de 60% do previsto para todo o mês de fevereiro na região. De sexta a domingo (17), o Simepar registrou 196 milímetros de chuva em Guaratuba. A média para o mês de fevereiro é de 294 milímetros. 
De acordo com a Defesa Civil, a chuva intensa e o risco de alagamentos eram esperados e os moradores do Litoral foram alertados por meio de mensagens de texto. Como a Defesa Civil continua atendendo chamados na região, é possível que o número de desalojados ainda suba. 
Os alagamentos atingiram todo o município de Guaratuba. No entanto, a situação é mais crítica nos bairros Mirim, Carvoeiro, Cohapar 2 e Nereidas. 
Ainda de acordo com a Defesa Civil, há risco de deslizamentos no município e as equipes estão em alerta. Dados do Simepar indicam que as chuvas continuam intensas na segunda-feira (18)  na região do Litoral e começam a perder forças a partir de terça-feira (19). 
AEN

domingo, 17 de fevereiro de 2019

   5 dicas para quem vai sair de casa para estudar

A transição da escola para a vida universitária é uma fase importante para os jovens, principalmente para aqueles que sairão de casa para estudar. Essa cultura, muito difundida em países da Europa e Estados Unidos, é crescente no Brasil, já que empresas estão “profissionalizando” as tradicionais repúblicas, oferecendo estrutura e suporte para os estudantes que estão deixando de viver com os pais.
Ao optar por uma faculdade fora de sua cidade, é importante tomar alguns cuidados para que seja uma experiência acadêmica e pessoal positiva. Juliano Antunes, CEO da Uliving – empresa pioneira de residências estudantis no Brasil – dá algumas dicas para driblar os obstáculos e explica as vantagens para quem está fazendo as malas.
  1. Encontre o lugar ideal
É muito importante escolher um local que tenha conforto, estrutura e uma boa localização para que a rotina universitária seja prática. “É importante verificar se há fácil acesso para a faculdade, segurança e, principalmente, se haverá suporte rápido caso haja algum imprevisto na residência, como uma lâmpada queimada, por exemplo. Assim, o jovem pode focar o seu tempo e emocional nos estudos, pois é o que realmente importa nessa fase”, recomenda Juliano.
  1. Bem-vindo a sua nova rotina!
As primeiras semanas podem parecer muito atribuladas para quem começa uma nova rotina em uma nova moradia. Fazer a própria comida, ir ao supermercado e lavar a roupa são algumas das atividades a serem incorporadas. Faça uma lista de todas as tarefas da semana, dias e horários das novas obrigações. É uma forma de se organizar e não deixar nada para trás.
  1. Interaja!
É natural sentir falta dos pais e amigos. Moradias compartilhadas podem ser uma boa alternativa para melhor adaptação. Segundo as pesquisas mais recentes da Unite Students, empresa de alojamento estudantil do Reino Unido, 74% dos universitários acreditam que a vida social é o maior benefício de viver com outros estudantes. No Brasil, segundo Juliano, a opinião dos jovens brasileiros é similar. “Além da estrutura e do suporte, os estudantes buscam se sentir acolhidos, em um local que proporciona interação, onde ele encontrará pessoas de diferentes lugares, que estão vivendo o mesmo momento de vida”.

  1. Saudades de casa
Mesmo que à distância, o contato com familiares é muito importante para o rendimento na faculdade. Dados da Unite Students também mostram que 38% dos entrevistados já cogitaram em desistir da faculdade e alguns dos motivos citados foram stress e solidão. “Uma das peculiaridades do mercado de residência estudantil no Brasil é que os pais veem esse perfil de moradia como uma opção de acompanhar os filhos de alguma forma, por ser um local com conceito de compartilhamento, porém com infraestrutura”, explica Juliano.  
  1. Celebre as vantagens
Morar sozinho e se tornar independente da rotina dos pais pode parecer difícil, mas é uma oportunidade única de amadurecimento e aprendizagem. A liberdade para definir uma nova rotina, a convivência com outras pessoas -  se bem aproveitada -  pode resultar em uma experiência única.
Sobre a ULIVING
A ULIVING Brasil foi fundada em 2012 e trouxe para o país um novo conceito de hospedagem estudantil. A empresa oferece aos moradores toda a estrutura e suporte para proporcionar experiências únicas para os jovens que saem de casa para estudar. Além de apartamentos totalmente mobiliados e espaços de convivência como sala de estudos, sala de tv, cozinha comunitária, dentre outros, a Uliving cria um ambiente onde os estudantes se sentem em casa, fortalecendo entre eles o senso de comunidade e pertencimento. A Uliving já possui 5 unidades em funcionamento no estado de São Paulo e no início de 2018, se associou à VBI Real Estate, uma gestora de Fundos de Private Equity, consolidando assim seu plano de expansão.

Assessoria de Imprensa ULIVING:
agênciamam
Natália Ceripieri |ceri@agenciamam.com | Tel +55 11 3841-2718 | Cel +55 11 99426-9728
Mariana Franceschinelli​ |mariana@agenciamam.com | Tel +55 11 3841-2702 | Cel +55 11 99123-9401
Mariela Rodrigues | mariela@agenciamam.com | Tel. 11 3841-2702 | Cel +55 13 98177-9898

Abertas as inscrições para novas vozes do Coral da Lírica

Os interessados em integrar o tradicional Coral da Lírica tem até às 17h30 do próximo dia 14 de março para se inscreverem no processo de seleção de novas vozes. Essas inscrições podem ser realizadas de segunda a sexta-feira, das 13h30 às 17h30, na sede da Sociedade Cultural Lírica de Joinville, situada à rua Max Colin, 1.483.

“O processo de seleção é uma entrevista com o maestro, na qual são verificadas questões de afinação vocal, aptidões e o interesse em aprender. São esperados assiduidade nas aulas e ensaios, e comprometimento com o Projeto”, explica o maestro do Grupo, Rafael Daniel Huch.

Os ensaios ocorrem às quintas-feiras, das 20h às 22h. O Projeto Coral da Lírica é uma realização do Governo Federal por meio do Ministério da Cidadania através da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura e com o patrocínio da Allflex.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (47) 3422-8696 ou email viviane.lirica@gmail.com


Sobre a Sociedade Cultural Lírica de Joinville

No dia 10 de junho de 1922, 16 amigos, alguns com conhecimento musical, fundaram o “Gesangverein Liederkranz” (literalmente: Associação de Canto Coroa de Canções), na
certeza de que as gerações futuras se responsabilizariam pela preservação dos costumes de
se reunirem em grupos para interpretar as belas melodias compostas pelos mestres da música.
A Lírica, 90 anos depois, mantém um quadro de associados que valoriza a preservação da cultura e o trabalho de pessoas comprometidas com o ideal de levar adiante os objetivos da instituição.

O resumo da origem da hoje chamada Sociedade Cultural Lírica de Joinville, nos remete ao seu objetivo essencialmente cultural, ou seja, preservar as canções e o grupo de canto. Sabe‐se que o canto coral é muito forte na cultura germânica e, assim, a preservação desta, objetivo
da Sociedade, não poderia acontecer sem a preservação deste modo de expressão artística e cultural.

Digno de nota é o fato de uma iniciativa espontânea de cidadãos joinvilenses ter
permanecido forte por mais de 90 anos, mesmo tendo passado por períodos difíceis como os da I e II Guerra Mundial. Mérito da força da cultura alemã, que fez surgir o desejo de sua preservação, como também do poder unificador e força comunitária presente na própria arte do canto coral.

O canto, e especificamente o canto coral, possui essa característica de proporcionar a união entre os seus participantes e também com a plateia, algo tão necessário hoje em dia nas tendências individualistas da sociedade contemporânea. Desse modo, o papel humanizador dessa arte possui um acréscimo não apenas estético para a sociedade, mas também social.


SERVIÇO:
O quê: inscrições para o Coral da Lírica de Joinville
Quando: até o dia 14 de março de 2019
Onde: Sociedade Cultural Lírica de Joinville (Rua Max Colin, 1.483)
Mais informações: pelo telefone (47) 3422-8696 ou email viviane.lirica@gmail.com