quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Encontrado o Corpo do Homem que morreu afogado na tarde terça feira

Foi encontrado o corpo do homem que morreu afogado na tarde desta terça feira na barra do Sai o corpo foi encontrado por populares na praia por volta de 6, 45 desta manhã de quarta feira, Rafael João Ribeiro, 32 anos era de Curitiba, estava em Itapoá para trabalhar em uma obra na terça final de expediente resolveu tomar um banho de mar e acabou se afogando, o corpo foi enviado para o Instituto medico Legal de Joinville.


Matéria Referente no Link abaixo

Homem morre afogado na Barra do Sai


No final da tarde desta terça feira um homem morreu afogado na Barra do Sai por volta das 18 horas, informações que tivemos de Populares que o cidadão é veranista de Curitiba, e que no momento que entrou no mar foi arrastado por uma corrente marítima Pois o mar estava bastante agitado com formação de Alagamar, e no momento que estava se afogando ainda gritou por socorro porem  não deu mais tempo de ser socorrido. Os bombeiros e guarda vidas vasculharam o local e proximidades uma verdadeira força tarefa em busca do corpo da vitima sem sucesso até as 20 horas quando encerraram as busca que Será reiniciada na manhã desta quarta feira.






terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Marlon Apresenta Primeiros Nomes do Secretariado



O Prefeito Eleito Marlon Roberto Neuber Reuniu a imprensa local para anunciar os primeiros nomes dos secretários e diretores que assumirão suas pastas dia primeiro de Janeiro de 2017.  Que são os seguintes.

Secretaria de Saúde – Sandra Regina Medeiros da Silva
Secretaria de Educação - Ighor Zalakuk
Secretaria de Obras E Serviços Públicos - Wantuil José de Oliveira
Secretaria de Planejamento e Urbanismo - Rafael Vida Almeida
Secretaria de Indústria e Comércio - Ricardo da Silva Mattoso
Secretaria da Assistência Social - Elisiane de Souza Martins
Secretaria de Meia Ambiente - Ricardo Ribeiro Haponiuk
Diretoria de Turismo - Claudio R. Lemonie
Diretoria de Administração - Joselene Gonçalves do Nascimento Cunha
Diretoria de Finanças - Carlito Joaquim Custódio Junior

Curriculo de cada um abaixo


Secretária de Saúde – Sandra Regina Medeiros da Silva
Sandra é de Joinville, Graduada em enfermagem pela UFSC, especializada em Administração dos Serviços de Saúde e Administração Hospitalar, Pós-graduada em Auditoria em Serviços de Saúde, ainda tem em seu currículo cursos de Instrumentação cirúrgica, Atualização em Desenvolvimento Gerencial para Servidores da Secretaria de Estado de Saúde, Desenvolvimento Gerencial, Formadores de Avaliadores da Iniciativa do Hospital Amigo da Criança, Curso de Ética e Responsabilidade Social no Serviço Público entre muitos outros. Tem experiência profissional docente na Faculdade IELUSC e no Colégio Cenecista José Elias Moreira. Lotada pela Secretária de Estado de Saúde, na Maternidade Darcy Vargas já desempenhou as funções de Enfermeira Supervisora do Centro Obstétrico, Gerente Geral de Enfermagem e Enfermeira Coordenadora do Ambulatório de Gestão de Alto Risco. Sandra também desempenhou suas funções no Hospital Municipal São José e Hospital Regional Hans Dieter Schimidt. 
ok

Secretária de Educação - Ighor Zalakuk
Morador em Itapoá desde 1999, Ighor tem formação em Licenciatura em Ciências e Matemática, Habilitação em Biologia, fez pós-graduação em Ecoturismo e em Mídias de Educação. Professor desde 1999, também teve atuação em projetos da escola, Feira de Ciências, Palestras e a partir de 2009, desenvolvimento de projeto Ambiental, envolvendo alunos dos 3º anos do Ensino Médio. Projeto que várias vezes tiveram, e tem ainda hoje, a participação das Escolas do Município de Itapoá. Projetos apresentados na Feira Pedagógica da EEB Nereu Ramos. Atuou junto da direção do EEB Nereu Ramos e ganhou prêmio de professor destaque na Rede Estadual de Ensino.
ok

Secretária de Obras E Serviços Públicos - Wantuil José de Oliveira  [Tininho ]
Com 25 anos de experiência em obras públicas, nos anos 1985 a 2005 atuou no 5º Distrito Rodoviário Municipal do Pinheirinho (Secretaria de Obras Públicas e Secretaria do Governo Municipal de Curitiba) – participou dos programas de pavimentação asfáltica dos planos (plano 1.000, pavimento baixo custo e Fundo de desenvolvimento Urbano do Governo do Estado), participou da manutenção viária de 05 Bairros que totalizam 145.000 moradores e pertencentes à Administração Regional Pinheirinho.   Nos anos 2006 a março de 2011 atuou como coordenador de projetos no Distrito Manutenção Urbana do Bairro Novo (Secretaria de Obras Públicas e Secretaria do Governo Municipal de Curitiba) – participou da elaboração e fiscalização na execução do Programa Asfalto Cidadão e da manutenção viária de 03 Bairros que totalizam 170.000 moradores, pertencentes à Administração Regional do Bairro Novo.
ok



Secretária de Planejamento e Urbanismo - Rafael Vida Almeida
Formado em Tecnologia em Sistemas de Informação pela IESVILLE, e com curso de capacitação em geoprocessamento pela UFSC.Trabalha na prefeitura de Itapoá desde 1999 onde iniciou como agente de recadastramento Imobiliário. Já foi assessor de planejamento, diretor de Planejamento e em 2011 assumiu o Cargo de secretário de Planejamento. Com conhecimento em ferramentas CAD, participou de todo o processo de digitalização e adequação dos mapas municipais. Participou da implantação das numerações prediais em Itapoá e a nomenclatura de logradouros. Teve colaboração efetiva na elaboração do primeiro plano diretor de Itapoá e no Zoneamento Ecológico Econômico Municipal – ZEEM. Foi presidente do CONCIDADE, Coordenador do Projeto Orla Itapoá e membro do Conselho de desenvolvimento Urbano de Itapoá- CDUI.
ok

Secretária de Indústria e Comércio - Ricardo da Silva Mattoso
Experiência de mais de 30 anos nas áreas de Engenharia e Manutenção de Terminais Portuários de grande porte e mais de 19 anos em manutenção de equipamentos portuários em terminais privados. Realizou a implantação de sistema de planejamento e controle de indicadores de custos e qualidade de manutenção, conforme normas da ABRAMAN (Associação Brasileira de Manutenção). Experiência na gestão orçamentária, formação de estoque mínimo e nacionalização de peças. Experiência na formação e gestão de equipes de engenharia e manutenção. Experiência em especificação de equipamentos portuários de grande porte e gestão de custos com pneus de frotas de veículos e equipamentos. Gestão do sistema elétrico de alta e média tensão, monitoramento de contêineres reefers e manutenção das balanças rodoviárias. Tem curso superior em Teologia pela REFIDIM-Joinville (2015), Pós-Graduado em Engenharia de Manutenção pela PUC-Curitiba (2011) e Graduado em Engenharia Industrial Elétrica pela UNICEB-Santos (1999), além de Inglês avançado.
ok

Secretaria da Assistência Social - Elisiane de Souza Martins
Natural de Balneário Barra do Sul, Elisiane mora em Itapoá desde 2005. Empresária no segmento de beneficiamento e coordenação na venda de pescados, também já atuou como administradora de empresa, gerente de loja e coordenadora de logística área de transportes de pescados. Têm certificados de Cursos de Capacitação para liderar Jovens e Adolescentes, atuando nesse segmento por mais de 8 anos. Também desenvolveu diversos trabalhos na área da Assistência Social, inclusive, com encaminhamento de dependentes químicos e alcoólatras para Clínica de Recuperação. Elisiane é discente em curso superior na área de Serviço Social.
ok
Secretaria de Meia Ambiente - Ricardo Ribeiro Haponiuk
Oceanógrafo formado pela UFPR possui especialização em Planejamento e Gestão Ambiental pela Univille e mestrado em Planejamento Integrado do Espaço Marinho pela União Européia (Univ. Veneza, Açores e Sevilha). Tem experiência de mais de 8 anos em Licenciamento Ambiental e Gestão Costeira. É instrutor nacional do Projeto Orla credenciado pelo Ministério do Meio Ambiente e Secretaria do Patrimônio da União. Além disso, é jornalista e, também, instrutor de mergulho, com especialização em Arqueologia Subaquática e mestrando em História, Arqueologia e Patrimônio pela Universidade Autônoma de Lisboa.
ok

Diretoria de Turismo - Claudio R. Lemonie
Cursando ensino superior em gestão pública. Empresário, morador de Itapoá há 22 anos. Foi proprietário da primeira agência de Turismo de Itapoá. Atuou na direção de vários cargos na CDL de 2006 até 2011, sendo um dos idealizadores do Baile da Primavera, Natal Luz e Show de prêmios para o comércio. Fez cursos de gestão empresarial, atendimento ao público, aprimoramento em vendas. Membro fundador do Conselho de Segurança do Judiciário de Itapoá e membro do CONSEG de Itapoá
ok

Diretoria de Administração - Joselene Gonçalves do Nascimento Cunha
Funcionária Pública há 21 anos. Iniciou suas atividades no Setor de Tributos (1995 a 1997). Secretaria de Educação (1998 a 2012); Instituto de Previdência Social dos Servidores Públicos - IPESI (2013 a 2016). Atua como tesoureira na Associação dos Servidores Públicos de Itapoá – ASPMI, Presidente do Conselho Administrativo do IPESI, Coordenadora da Capela São Judas Tadeu. Formada em Desenvolvimento Regional pela Univille e Pós Graduada em Gestão Pública pela Facel.

ok
Diretoria de Finanças - Carlito Joaquim Custódio Junior
Servidor público da Prefeitura de Itapoá há 22 anos. Contabilista, graduado em comércio exterior, chefiou a Contabilidade municipal por vários anos. Foi Diretor Presidente do Instituto de Previdência Social dos Servidores Públicos do Município de Itapoá – IPESI- de 2005 até 2008. Foi secretário de Administração por vários períodos e soma mais de 8 anos no comando da pasta, sendo o maior período de 2009 até 2012. Eleito vereador 2013/2016 presidiu a comissão de Orçamento por dois anos.
ok

Comentário,

Destaque para a nomeação de Elisiane Martins [ Zane ] para secretaria de ação social, a primeira vez que alguém da  Barra do Sai é nomeada num cargo de primeiro escalão contemplada com uma secretaria  Parabéns Zane, parabéns Barra do Sai

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Audiência Pública discute a Lei da Mordaça

Hoje (5/12), às 19h30, na Câmara de Vereadores de Joinville será realizada uma audiência pública para discutir a Lei da Mordaça. O projeto 221/2014 de autoria da vereadora pastora Leia (PSD) determina que todo professor deve abster-se de introduzir, em disciplina ou atividade obrigatória, conteúdos que possam estar em conflito com as convicções morais, religiosas ou ideológicas dos estudantes ou de suas famílias.

A mesa será composta por representantes do Sinsej, do Conselho Municipal de Educação, das Secretarias Estadual (Gered) e Municipal. O Conselho Municipal de Educação e o Jurídico da Câmara já apresentaram pareceres contrários ao projeto. Nacionalmente, o Ministério Público Federal emitiu uma nota técnica contrária. O projeto já recebeu parecer favorável da Comissão de Legislação e aguarda parecer da Comissão de Educação. Após avaliação deve seguir para votação.

O Sinsej é contra a aprovação da lei, pois fere um direito garantido pela Constituição. Além disso, caso seja aprovado, representará um dos maiores retrocessos da educação dos últimos séculos.

Toda a imprensa é convidada a participar.

Atenciosamente,
Aline Maria-01

Governo do Estado mobiliza Defesa Civil, Bombeiros, Polícia Militar e Celesc para atender ocorrências em função do temporal


O Governo do Estado informa que desde as 4h desde domingo,  4, as equipes da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar Ambiental, Celesc e Floram (Florianópolis ) estão mobilizadas atendendo as diversas ocorrências da região da Grande Florianópolis, em função da chuva que atingiu a região litorânea e o vendaval registrado na madrugada. Neste momento a Defesa Civil está com 10 equipes em campo, sendo uma equipe da Floram, 28 equipes do Corpo de Bombeiros e três equipes da Polícia Militar Ambiental atuando no corte de árvores e restabelecimento de acessos.

O secretário da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, disse que o volume de chuva foi intenso nas últimas 24h. Em Garopaba, as chuvas superaram 220mm e Florianópolis 166mm. “Foi uma chuva forte, porém distribuída, o que não trouxe muitos problemas. O que mais causou problema foi o vendaval desta madrugada. Com isso, tivemos cerca de 759 afetados diretamente, estamos com 102 desalojados no Estado. Desde a madrugada o Estado se organiza para restabelecer os acessos. Estamos todos mobilizados”, relatou.


Foto: James Tavares/Secom

Florianópolis: 
- 143 residências atingidas. 572 pessoas afetadas diretamente, sendo que 75 estão desalojadas em casas de parentes ou amigos.

- Diversas ruas bloqueadas por queda de árvores
- Equipamentos públicos afetados

São José:
- Um deslizamentos atingindo 1 residência com 3 desalojados
- Vários pontos de alagamento durante a noite e madrugada
- Equipamentos públicos afetados

Palhoça:
- Vários pontos de alagamento durante a noite e madrugada
- Cerca 40 residências afetadas pelo vendaval
Biguaçu: sem relatos

São Ludgero
Em São Ludgero, no Sul do Estado, as chuvas, e a força das águas do Rio Braço do Norte causaram desmoronamento de terra. No local onde ocorre a construção da nova ponte, o desmoronamento atingiu o asfalto da Rua Henrique Hobold, no Bairro Beira Rio. O Corpo de Bombeiros, juntamente com a Defesa Civil e Polícia Militar, já isolaram o local e retiraram os moradores das casas com risco de serem atingidas.

 Conforme a Defesa Civil, seis casas foram isoladas na madrugada, 24 pessoas desalojadas. Até o final da manhã deste domingo a erosão não evoluiu, porém, as casas continuam isoladas.

Foto: Ronaldo Michels/Polícia Militar

Celesc

O presidente da Celesc, Cleverson Siewert  informou que os fortes ventos afetaram a atuação do sistema elétrico da companhia. Conforme ele, no início da manhã a Celesc chegou a ter 260 mil unidades consumidoras desligadas, 35 dos cerca de 130 alimentadores que são os grandes canais de escoamento de energia da agência de Florianópolis também foram desligados. 

“Isso significa que 30% das nossas unidades consumidoras estavam sem energia. Desde cedo começamos trabalhar, juntamos nossas equipes. Já conseguimos recompor metade das unidades consumidoras. Estamos com cerca de 30 equipes trabalhando para o mais breve possível restabelecer a normalidade do sistema elétrico”, explicou.

Bombeiro Militar

A Força-Tarefa (FT) do CBMSC concentra suas ações em Florianópolis. Estão em campo desde a madrugada  bombeiros de  Florianópolis,  São José e Balneário Camboriú.  Além do reforço dos  Bombeiros Miltiares e Comunitários, o 1º Batalhão (Florianópolis) conta com o apoio do Exército Brasileiro e Floram.

Ao todo são 13 viaturas, 28 Bombeiros Militares, 5 Bombeiros Comunitários, 10 Militares do Exército Brasileiro e  6 Policiais da Polícia Ambiental.

De acordo com o Comandante do 1º Batalhão, Tenente Coronel Helton se Souza Zeferino, a maior parte das ocorrência atendidas até 14h  (119 até o momento) são de desobstrução de vias  em função de queda de árvores. Os principais bairros atendidos estão do Sul da Ilha e na parte Central de Florianópolis. 

O Comandante da 1º Região Bombeiro Militar, Coronel César de Assunpção Nunes está na operação e enfatiza que as guarnições estão agindo de forma ordenada, sem atendimento de ocorrência de vulto até o momento.  “Vários pontos da cidade estão sem energia elétrica e com vias obstruídas. As prioridades são atendimentos de ocorrências com vítimas e liberação de todas as vias”, complementa.
Uma Sala de Situação foi criada no 1º BBM envolvendo Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar Ambiental e Defesas Civis Estadual e Municipal. Conforme a Celesc, até o meio dia as equipes já conseguiram normalizar o serviço na regional de Tubarão e Itajaí.

Foto: Corpo de Bombeiros
Informações adicionais para a imprensa
Bombeiro Militar
Heloísa Helena Battisti – 1º Ten BM
Comunicação Social CBMSC
Contato: 48 99174-8259
Cleiton Ferrasso
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Defesa Civil
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br
 Maria Alauci Maccarini (Lau)
Assessoria de Comunicação Celesc
(48) 3231-6226 | 48 9932-9709
E-mail: laumacarini@celesc.com.br

domingo, 4 de dezembro de 2016

FAMÍLIA PARANAENSE, Erradicação da pobreza foi tema de palestra a gestores de assistência social


A erradicação da pobreza no Paraná foi tema de uma oficina promovida pela Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social, no terceiro dia do Encontro de Líderes Públicos, que acontece até esta sexta-feira (02), em Foz do Iguaçu. Cerca de 80 gestores da política de assistência social, que assumirão o cargo em 2017, receberam informações a respeito do programa Família Paranaense, que é a principal ação do Governo do Paraná para a redução da pobreza no Estado. 

Durante a apresentação, a coordenadora do programa, Letícia Reis, explicou aos participantes, que serão responsáveis por executar o Família Paranaense em seus municípios, sobre a importância do trabalho intersetorial. 

“Não é só a assistência social que vai mudar a vida das famílias. Para enfrentar as situações de pobreza que elas vivem é preciso juntar esforços, de modo que exista uma parceria estreita com áreas como saúde, educação, saúde e trabalho”, disse Letícia. 

O trabalho intersetorial e articulado, envolvendo 19 secretarias e órgãos estaduais, com a participação dos municípios, é um dos diferenciais do programa Família Paranaense. Por dois anos, as famílias acompanhadas são incluídas em ações planejadas em diversas áreas, com o objetivo de ajudá-las a superar sua condição de pobreza e vulnerabilidade. 

INDEPENDÊNCIA - Para Albaci Gouveia, que assumirá a gestão da assistência social no município de São Sebastião da Amoreira, o que mais chamou a atenção foram as ações para promover a geração de renda e a inclusão produtiva das famílias, como o financiamento Paraná Juro Zero e o benefício Renda Agricultor Familiar. 

“Esse é um programa que dá resultados, estamos vendo isso. Ao contrário de tantos outros que foram feitos, que só fazem as pessoas se acomodarem e não buscarem uma vida melhor, nós vemos que ele incentiva o trabalho e a mudança de vida”, elogiou. 

A futura secretária da Assistência Social de Cantagalo, Giselle Thomé, disse que foi importante aprender mais sobre a maneira que o programa é desenvolvido, de forma articulada com outras políticas públicas. “Por muitos anos nosso município viveu no assistencialismo, onde a população só ganhava cesta básica. Com o Família Paranaense o programa trabalha de forma diferente, para que as pessoas realmente tenham uma vida melhor”, disse ela.

DIVULGAÇÃO – A palestra encerra uma série de ações para divulgação do Família Paranaense junto aos futuros prefeitos eleitos e às equipes que comporão a sua administração, durante o Encontro de Líderes Públicos. 

Um vídeo institucional, destaque na abertura do encontro, apresentou aos participantes histórias de famílias acompanhadas pelo programa, que estão conseguindo superar suas condições de vulnerabilidade e sair da situação de extrema pobreza. 

Durante os três dias do evento, centenas de visitantes estiveram no estande da Secretaria da Família e Desenvolvimento Social. Além disso, 160 prefeitos eleitos assinaram um documento manifestando interesse em aderir ao Programa Família Paranaense ou – no caso dos municípios já atendidos – em fortalecer ações do programa junto a sua administração a partir de 2017.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br

Em webprograma semanal, Raimundo Colombo fala sobre acidente com a delegação da Chapecoense na Colômbia

O webprograma Com a Palavra, o Governador dessa semana teve como único assunto a tragédia que comoveu o mundo e deixou 71 mortos, em Medellín, na Colômbia. O avião que caiu levava a delegação da Chapecoense e jornalistas brasileiros para a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.  
Foto: Jaqueline Noceti/Secom

“Foi um impacto muito forte, tanto que o mundo inteiro parou para demonstrar a sua solidariedade e a sua dor. A Chapecoense vinha fazendo um trabalho extraordinário de engrandecimento do esporte no país. Um time de uma cidade do interior, com pouca tradição em nível nacional e internacional, que estava se destacando e tendo um excelente desempenho no Brasil e, pela primeira vez, disputando a Copa Sul-Americana...”, lamentou o governador. 

Colombo destacou o trabalho realizado pelo Governo do Estado de SC e enalteceu o que foi feito pelo governo da Colômbia. “Deslocamos imediatamente uma equipe para Medellín, e lá foi feito um trabalho junto com a embaixada brasileira e, sobretudo, com o governo colombiano, que foi muito prestativo e agilizou tudo. Impressionante como eles se dedicaram”, afirmou.
Em sua mensagem final, o governador disse que é uma hora difícil e as palavras perdem a força. “É um sentimento que não tem como não ser de dor e sofrimento. À todos que ajudaram e seus familiares, recebam a nossa solidariedade, nossa fé e nosso apoio”.

A entrevista, na íntegra, está disponível nos canais oficiais do Governo no Vimeo e no Youtube. A versão, apenas em áudio, pode ser acessada na Rádio Secom.
Informações adicionais para a imprensa:
Rafael Vieira de Araújo
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: rafael@secom.sc.gov.br  
Telefone: (48)  3665-3005 / 99116-8992
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e  @GovSC

Há 10 anos, Caio Júnior fazia história e levava o Paraná Clube à Libertadores

    Caio Júnior e jogadores comemoram: Paraná garantia vaga na Libertadores-2007 (Foto: Reprodução/RPC)

Em triste coincidência, maior marca do clube conquistada pelo jovem Caio Junior completa uma década no fim de semana em que ele será velado e enterrado

Há 10 anos, o técnico Caio Júnior fazia história e colocava o Paraná - pela primeira vez na história do clube - na Taça Libertadores. Naquele 3 de dezembro de 2006, o time paranaense ficou no empate sem gols com o já campeão São Paulo, em uma Vila Capanema lotada (16.172 pagantes), pela última rodada do Brasileirão. Beneficiado pelo empate do seu concorrente direto, o Vasco, com o Figueirense em Florianópolis, o Tricolor garantiu o quinto lugar na competição. 

Aquele trabalho no Paraná colocaria Caio Júnior em evidência no futebol brasileiro. Antes, ele já tinha comandado o próprio Paraná, o Cianorte, o Londrina, o Juventude e o Gama. Depois, trabalhou no Palmeiras, Goiás, Flamengo e foi para o exterior treinando o Vissel Kobe-JAP e o Al Gharafa-EAU. Caio ainda comandou o Botafogo, Grêmio, Al-Jazira-CAT, Bahia, Vitória, Criciúma e Al-Shabab-EAU e voltou a treinar um time brasileiro quando aceitou o convite da Chapecoense.
O feito histórico de Caio Júnior e seus comandados completa 10 anos no sábado, em um momento triste a todos com a tragédia que matou 71 pessoas na queda do avião que levava a Chapecoense para Medellín, na disputa da final da Copa Sul-Americana. O corpo do técnico está previsto para chegar a Curitiba neste sábado, quando ele será velado em cerimônia reservada a amigos e familiares. No domingo, às 9h, uma missa aberta em sua homenagem será realizada na Igreja dos Passarinhos, na Alameda Princesa Isabel, 1840. Casado, Caio deixa a mulher e dois filhos.
CAIO JÚNIOR: "JOGUEM POR MIM"
O Paraná de Caio Júnior precisava vencer o São Paulo, que tinha sido campeão brasileiro com três rodadas de antecedência, para garantir a vaga na Libertadores sem depender do resultado de Figueirense x Vasco. Por conta disso, os paranistas tentaram tomar a iniciativa, mas Cristiano, Edmílson e Sandro pecaram na pontaria. No único lance de perigo dos visitantes, Flávio saltou e espalmou a bola que entraria no ângulo. Na etapa final, o Tricolor - que passaria a jogar com um a mais após Rodrigo Fabri ser expulso - manteve a postura mais ofensiva. Porém, Edmílson (mais uma vez ele), Leonardo e Joelson ficaram no quase.
Quando o cronômetro na Vila Capanema marcava 49 minutos e 40 segundos, o jogo do Vasco contra o Figueirense acabou. Com o 0 a 0 em Florianópolis, Caio Júnior e companhia começaram a festejar a classificação histórica. Logo na sequência, Alício Pena Júnior apitou o final da partida, selando a ida do Paraná à Libertadores. Na época, Caio analisou a partida e falou das dificuldades:
- Eu sabia que ia ser emocionante, né? Estava muito quente hoje, foi um dia atípico aqui em Curitiba, todo mundo sentiu, o próprio time do São Paulo. Nós tivemos oportunidades, mas, contra o campeão brasileiro, com qualquer equipe, sempre é difícil. Essa nação tricolor está de parabéns, foi maravilhoso - falou em entrevista à RPC após aquela partida.
Na época repórter, o atual apresentador do Globo Esporte no Paraná, Rogério Tavares, relembra o trabalho de Caio Júnior no Paraná Clube de 2006 e fala sobre o discurso do treinador na época. Em início de carreira, ele pedia ao grupo para jogar por ele:
- Fiz muitas matérias com o Caio Júnior, e o Caio sempre foi um cara muito tranquilo, muito humilde. Para o Brasil, era algo bem diferente porque ninguém botava fé. E é aquilo que ele falou em uma reportagem: todo mundo achava que era cavalo paraguaio porque, uma hora, o Paraná não ia aguentar. E eu tenho de fonte que dizia que quem segurava o barco era ele. O Caio chegava no vestiário e falava: "gente, vocês talvez não precisem, você está rico, mas eu preciso, eu preciso disso aqui, então joguem por mim". E o time abraçou ele.  Não era um treinador que o jogador respeita porque estava começando e boleiro é difícil. Mas ele, com aquele discurso, conquistou. Muitos falavam "a gente jogou pelo Caio, pelo papo dele" - afirmou o apresentador.
CAIO, UM TÉCNICO DEMOCRÁTICO
O Paraná de Caio Júnior terminou aquele Campeonato Brasileiro no quinto lugar, com 18 vitórias, seis empates e 14 derrotas. O time, porém, demorou a deslanchar. Na sétima rodada, por exemplo, só tinha vencido uma partida e era o 18° colocado. Mas, nas rodadas seguintes, conquistaria seis vitórias: 5 a 2 sobre a Ponte Preta, 3 a 0 no Santa Cruz, 2 a 1 sobre o Goiás, 4 a 1 no Flamengo, 2 a 1 sobre o Atlético-PR e 1 a 0 no Cruzeiro. O Tricolor variou entre o terceiro e o sétimo lugar até o final, garantindo vaga na Libertadores na última rodada. O atacante Leonardo relembra o discurso de motivação de Caio Júnior durante aquele temporada:
- Lembro que ele falava que aquele poderia mudar nossas vidas. Seria a valorização profissional e a chance de entrar para a história, ele tocava bastante nesses dois pontos. O Caio era um cara bem paizão, humilde, não era autoritário. Sempre chamava quatro ou cinco jogadores para conversar e pedir opiniões. Tinha o respeito de todos porque era respeitado - falou o atacante Leonardo, hoje sem clube, em entrevista por telefone ao GloboEsporte.com na quinta-feira.
Caio Júnior conquistava o grupo também por ser um técnico democrático. Ele costumava dar espaço para que os jogadores opinassem sobre vários aspectos. Uma dessas reuniões, segundo Leonardo, teve papel decisivo para a arrancada do time e a conquista da vaga:
- Tivemos uma sequência de resultados ruins, chegamos a ficar fora do G-5, estávamos insatisfeitos porque o time chegou a jogar com três zagueiros e três volantes. Ele reuniu o grupo, pediu a opinião do grupo e cada um expôs. Aí falamos que estava faltando esse poderio ofensivo. Ele respeitava bastante o grupo. Aí mexeu no time, fortaleceu o ataque e conseguimos melhorar, fazendo bons jogos e garantindo a vaga na Libertadores - completou.
Paraná Clube Caio Júnior 2006 (Foto: Reprodução/RPC)Grupo festeja a classificação em uma Vila Capanema lotada: 16 mil pagantes (Foto: Reprodução/RPC)
Confira a ficha de Paraná 0x0 São Paulo
Paraná Clube: Flávio; Peter, Dubinha, João Paulo e Eltinho (Gerson); Pierre, Sandro, Batista (Henrique Dias) e Beto; Cristiano (Joélson) e Leonardo. Técnico Caio Júnior
São Paulo: Bosco; Alex Silva, André Dias, Edcarlos e Lúcio; Ramalho, Richarlyson, Souza e Rodrigo Fabri; Thiago Ribeiro (Allan Dias) e Alex Dias (Edgar). Técnico Muricy Ramalho
Estádio: Vila Capanema, em Curitiba
Data: 3 de dezembro de 2006, domingo
Cartões amarelos: Peter, Beto e Leonardo (Paraná); André Dias e Ramalho (São Paulo)
Cartão vermelho: Rodrigo Fabri (São Paulo)
Público e renda: 16.172 pagantes; R$ 241.030,00

sábado, 3 de dezembro de 2016

Candói - Capotamento deixa um morto e três feridos

                


Um capotamento deixou uma vítima fatal e três feridos no final da tarde dessa sexta feira (02) na BR 373, em Candói.

O acidente foi registrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) às 17h50, no KM 407 da rodovia. No local, a condutora de um Fiat Uno, com placas de Foz do Jordão, perdeu o controle do veículo, saiu da pista, capotou e colidiu contra uma árvore. 

Os quatro ocupantes ficaram preso às ferragens e foi necessário o uso do desencarcerador pelo Corpo de Bombeiros para liberar as vítimas. Elvira Alves Millrath, de 78 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local do acidente. Rute Alves Millrath Barbosa, de 44 anos, foi socorrida em estado grave e G.G.M., de 13 anos, e Helizabeth Bruger, de 58 anos, tiveram ferimentos leves. Todos os feridos foram encaminhados para o Hospital Santa Clara, em Candói.

De acordo com a PRF, o veículo derrapou em uma carga de pedra brita que estava esparramada sobre a rodovia, o que fez a condutora perder o controle do carro.

O corpo de Elivira Millrath foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Guarapuava.

Com emoção e aplausos, corpos de jogadores da Chapecoense deixam a Colômbia


Sob forte emoção e aplausos dos colombianos, os corpos dos jogadores da Chapecoense embarcaram rumo ao Brasil por volta das 16 horas (19h no horário de Brasília), em Medellín, na Colômbia. Antes do embarque, os corpos percorreram ruas da cidade em cortejo fúnebre, acompanhado por demonstrações de carinho e homenagens do povo local.
As três aeronaves Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) foram até a Colômbia para levar os corpos até Chapecó, onde neste sábado será realizado o velório. A última viagem das vítimas do voo da companhia aérea colombiana LaMia começou por volta das 12h40 de Medellín, onde saíram da funerária em cortejo à base militar do aeroporto, cerca de 35km distante. Nas duas horas de deslocamento, mais carinho e comoção.
aviao
(Foto: Divulgação EBC)
Os colombianos saíram às passarelas e ruas para aplaudir. Alguns carregavam bandeiras ou camisas do Nacional de Medellín, time que enfrentaria a Chapecoense na final da Copa Sul-Americana, na quarta-feira. Outras pessoas levaram nas mãos lenços brancos. Nas casas, bandeiras do Brasil e muita gente no portão acompanhou atentamente o cortejo, que fez a prefeitura fechar as ruas para o trânsito.
Na chegada à base área, militares brasileiros e colombianos se uniram para a cerimônia. Um corredor de militares demarcou o caminho dos caixões até a parte interna dos aviões. No trajeto, o aeroporto ficou silencioso. Apenas os acordes tristes da corneta demarcavam o lento avanço dos corpos. A bandeira da Chapecoense adornava o caixão. O escudo do clube, aliás, estava bordado no uniforme de alguns militares.
Antes de entrar no avião, a bênção de um padre local, com direito a referência à padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida. Jornalistas de vários países estiveram na pista do aeroporto para registrar as últimas e tristes imagens da equipe catarinense, que fez história a ser a primeira do seu Estado a chegar a uma final de competição internacional.
Os aviões saíram de Medellín e seguiram por um voo de quatro horas de duração para Manaus. No Amazonas, uma parada técnica de 1h30 para reabastecimento vai anteceder o trecho final. Serão mais 6h30 para Chapecó, onde no funeral, neste sábado, as vítimas voltam a ter uma despedida com emoção e mais aplausos.
BANDAB

Richa anuncia R$ 300 milhões a fundo perdido para pequenos municípios


O governador Beto Richa anunciou nesta sexta-feira (02), durante evento com prefeitos eleitos, em Foz do Iguaçu, a liberação de R$ 300 milhões a fundo perdido para os municípios paranaenses com menos de 50 mil habitantes. Os recursos são do Plano de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios (PAM) e serão aplicado em projetos definidos pela população em audiências públicas. 

Ao todo, em 2017, o Estado disponibilizará R$ 1,5 bilhão aos municípios, somados recursos a fundo perdido e linhas de financiamentos. “Ampliamos os recursos aos municípios porque fizemos a lição de casa e estamos com as contas em dia. Queremos atender o maior número possível de municípios para que tenham condições de fazer obras que melhorem a vida dos moradores”, afirmou o governador. 

Os recursos serão aplicados em mais diferentes projetos, desde pavimentação de ruas, barracões industriais, aquisição de caminhões-caçamba, ambulâncias e micro-ônibus, construção de capelas mortuárias. Cerca de 367 municípios do Paraná podem se habilitar a receber os recursos do PAM. “Quero reafirmar aqui o caráter municipalista da nossa gestão. Contem com o nosso governo para auxiliar na administração municipal”, disse Richa. 

SITUAÇÃO FINANCEIRA - O governador falou sobre a situação financeira do Estado e ressaltou que o Paraná é um dos poucos estados que estão com as contas em dia. “O Paraná tem hoje a melhor situação fiscal do Brasil. Isso, porque fizemos o dever de casa com o ajuste fiscal”, disse. 

NOVOS PREFEITOS – Com 28 mil habitantes, o prefeito eleito de Itaperuçu, Hélio Guimarães, na Região Metropolitana de Curitiba, disse que o recurso repassado a fundo perdido pelo Estado será fundamental para ajudar a prefeitura nesse momento de dificuldades. “Os pequenos municípios passam por um momento complicado e o apoio do governo estadual é muito importante. Itaperuçu depende muito do Estado”, afirmou. Ele disse que fará uma audiência pública para definir a obra e destacou que a prioridade é asfalto. 

José Nunes, prefeito reeleito de Santa Mariana (Norte), agradeceu o apoio do Estado e disse que seu município já recebeu recursos do PAM em anos anteriores para pavimentação de uma importante avenida. “É muito bom saber que poderei contar com o programa na nova gestão. Vamos usar para asfaltar alguns bairros da cidade”, disse. Ele elogiou a decisão do governador de fazer um ajuste nas contas. “Com isso, o Paraná tem hoje uma situação financeira boa e pode ajudar as prefeituras.”

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br

Agricultores catarinenses investem no cultivo hidropônico


Cultivo hidropônico atrai investimentos no meio rural de Santa Catarina. Após trabalhar no ramo fumageiro por duas décadas, o engenheiro agrônomo Carlos Rogério Metzger encontrou na hidroponia uma fonte de renda e uma oportunidade para voltar a investir no meio rural. Com o apoio do Programa SC Rural, a Hidrovida Verduras Hidropônicas já aumentou seu faturamento em 30% e, hoje, tem uma produção de dez mil pés de alface por mês.

Metzger começou a produção hidropônica em 2011, em Taió, com quatro estufas de alface e, já no primeiro ano, sentiu a necessidade de ampliar a produção. Foi então que o engenheiro agrônomo procurou o apoio do Programa SC Rural e a produção não para de crescer. “Para mim, o SC Rural foi uma ajuda. Eu tomei a decisão de aumentar minha produção, e o resultado foi muito bom. Nos dias de hoje, para conseguir isso é necessário um investimento muito grande, e com o apoio do Programa SC Rural conseguimos aumentar a produção e o lucro”, disse.

Para ampliar seu empreendimento, o engenheiro agrônomo investiu R$ 60 mil, sendo R$ 30 mil de recursos próprios e o restante em recursos do Programa SC Rural. “Eu não sei se no Brasil existe algum outro Estado que dê esse tipo de apoio ao produtor, que ele investe 50% e o Governo entra com 50%. É a tua contrapartida de 50% e deu. Os outros 50% o Governo dá”, destaca Rogério.
Além de alface, Rogério Metzger produz rúcula, agrião, salsinha, cebolinha e couve, que são comercializadas em Rio do Sul e Taió. Com a ajuda do sogro e de mais dois funcionários, o agrônomo já pensa em expandir a produção e não quer parar de investir. “Meu sonho sempre foi iniciar a produção. Agora estou pensando num segundo tempo, poder fazer o mini processamento das minhas verduras, não vender in natura, para agregar mais valor”, conta.

O secretário executivo do SC Rural na região do Alto Vale do Itajaí, Mauro Nunes Teixeira, explica que o programa contribui de forma significativa para o aumento da renda no meio rural. “Nós percebemos a satisfação dos envolvidos com os resultados positivos do programa. Além de recursos para aquisição de máquinas e equipamentos, o programa trabalha com eventos e capacitações que contribuem decisivamente na inclusão dos empreendimentos em seus segmentos de mercado, com a melhoria dos produtos ofertados e ainda com a conscientização das famílias sobre a necessidade de se preservar o ambiente natural para serem protagonistas de um mercado sempre exigente e competitivo”, disse.

Rogério Metzger é a prova de que o meio rural pode gerar renda e qualidade de vida, ainda mais com o suporte do SC Rural. “Eu vejo assim: um apoio maior do que esse para a agricultura familiar, eu desconheço. Quem não procurou o programa, pense e, no próximo, tenha coragem e invista nessa grande oportunidade que o Governo está dando”, afirmou.

Investimentos no Alto Vale do Itajaí
A Hidrovida Verduras Hidropônicas está ligada à Cooperativa de Pequenos Produtores de Taió (Coopertaió) e, junto com mais oito empreendimentos, faz parte do Projeto Estruturante do Programa SC Rural para melhorar as estruturas, possibilitar/ampliar o acesso a mercados e fortalecer sua organização.

Em toda região do Alto Vale do Itajaí, o programa já apoiou a implantação de 16 projetos estruturantes, que beneficiaram 366 agricultores familiares dos municípios de Salete, José Boiteux, Vitor Meireles, Dona Emma, Agrolândia, Trombudo Central, Taió, Witmarsum, Ibirama, Mirim Doce e Aurora. O investimento total ultrapassa os R$ 6,6 milhões, sendo que R$ 2,7 milhões são em recursos do SC Rural sem necessidade de reembolso.

Entre as atividades apoiadas estão a produção de leite, apicultura, piscicultura, fruticultura citros, agroturismo, hidroponia, panificação e a produção de bolachas.

Programa SC Rural
O Programa SC Rural nasceu em 2011 e termina em junho de 2017, é executado pelo Governo do Estado em parceria com o Banco Mundial e destina recursos não reembolsáveis a empreendimentos da agricultura familiar, mediante contrapartida dos beneficiários. Os empreendimentos apoiados abrangem atividades agrícolas ou não agrícolas (como o turismo rural) por meio de projetos de caráter estruturante, de melhorias de sistemas produtivos ou planos de negócios, além de outras ações implementadas por cooperativas e associações de agricultores familiares.
O SC Rural é coordenado pela Secretaria da Agricultura e da Pesca e, por envolver atividades multissetoriais, é executado por diversas instituições: Epagri, Cidasc, Fatma, Polícia Militar Ambiental, Secretaria de Turismo, Cultura e Esportes, Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Secretaria de Infraestrutura.

Informações adicionais:
Romeu Scirea Filho
Programa SC Rural
romeu@scrural.sc.gov.brFone: (48) 3664-4307
www.scrural.sc.gov.br
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca
imprensa@agricultura.sc.gov.brFone: (48)-3664-4417/ (48) 8843-4996
www.agricultura.sc.gov.br