terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Conversão proibida na Av. Mário Tourinho deixa dois mortos e quatro feridos em grave acidente


Um grave acidente no bairro Seminário, em Curitiba, na noite desta segunda-feira (27), provocou a morte de duas pessoas e deixou outras quatro feridas. As vítimas fatais são a adolescente Isabella Matayoshi,  de 17 anos, e Renan Fernando Damasceno Negrão, de 25 anos. Das quatro pessoas feridas, apenas uma foi encaminhada em estado grave ao hospital. As outras três sofreram ferimentos leves e moderados.
O acidente aconteceu por volta das 20h30 no cruzamento da Av. Mário Tourinho com a Rua Major Alberto Pereira Jorge. Segundo informações apuradas no local com testemunhas, um Voyage branco fez uma conversão proibida à esquerda na Mário Tourinho para entrar na Alberto Pereira Jorge. Uma motocicleta Kawasaki 800 cc vinha na direção contraria, sentido Portão, e acabou atingindo o veículo na lateral. O piloto da moto, Renan Negrão,  morreu na hora, assim como a adolescente Isabella Matayoshi, que estava no lado do carro em que houve a colisão.
Duas pessoas morreram no local
“O condutor do Voyage contou que teve a sensação que a moto deu passagem para ele fazer a conversão, o que não ocorreu e acabou provocando o acidente. O piloto morreu na hora e a garupa ficou gravemente ferida. É uma jovem de 21 anos. Ela teve fratura exposta na perna e várias lesões com bastante perda de sangue. Foi encaminhada ao hospital em estado grave”, contou a tenente Weber, do Corpo de Bombeiros.
No Voyage estavam também duas crianças de 5 e 10 anos e uma adolescente de 15, que sofreram ferimentos leves e moderados. O motorista e uma mulher de 35 anos, que também estavam no veículo, não se feriram. A adolescente de 17 anos morreu no carro.
No local, onde a conversão foi feita, há “tartarugas”na pista como sinalização indicando a proibição da manobra. O trânsito na região ficou interrompido até o atendimento das vítimas, causando grande congestionamento nos dois sentidos da avenida.
Os corpos das vítimas fatais foram encaminhados ao Instituto Médico Legal.

Nenhum comentário: