quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Pacto por Santa Catarina vai injetar R$ 1,8 bilhão na economia catarinense neste ano

Em reunião do colegiado pleno do Governo de Santa Catarina, o secretário de Estado do Planejamento, Murilo Flores, apresentou nesta quarta-feira, 15, um balanço do programa Pacto por Santa Catarina, que está garantindo R$ 11,3 bilhões em obras em diferentes áreas em todas as regiões do Estado. São novas escolas, novos hospitais, estradas, investimentos em segurança pública, saneamento básico, defesa civil, entre outras frentes de trabalho. "É o maior programa de investimentos da história de Santa Catarina", destacou Flores.


Segundo o secretário, dos R$ 11,3 bilhões planejados para o programa, R$ 9,4 bilhões já foram contratados e, destes, R$ 6,8 bilhões foram executados, ou seja, já foram pagos. Em 2017, mais R$ 1,8 bilhão será injetado na economia catarinense, anunciou Murilo Flores.

De acordo com a atual situação dos projetos, o balanço apresentado aponta que 26% já foram concluídos, 65% estão em andamento, 4% estão em licitação e outros 5% estão aguardando para serem licitados.

O secretário de Estado da Fazenda, Antonio Gavazzoni, também destacou a capacidade de investimento de Santa Catarina, mesmo diante do cenário de crise econômica nacional. "Quando falamos em investimentos, temos ainda mais razão para valorizar o trabalho feito aqui no estado. Apesar de tudo que aconteceu no ano passado, investimos quase 9% da nossa receita corrente líquida. E ainda temos grande capacidade de financiamento, porque conseguimos crédito no momento certo", afirmou.

Para manter esse quadro, Gavazzoni ressaltou a importância do planejamento para curto, médio e longo prazo, como o que está sendo discutido na reunião do colegiado. "Poderíamos estar aqui discutindo como pagar a folha dos servidores. É isso que os governos de muitos estados estão fazendo nesse início de ano. Mas estamos planejando o ano, em que pesem as dificuldades que se apresentam", comparou.

O secretário lembrou que em janeiro do ano passado, a arrecadação havia crescido quase 10%. Em janeiro de 2017 não cresceu 2%. "Mas trabalhamos para que cresça gradualmente", afirmou, ressaltando que o estado não vai aumentar impostos. Entre as estratégias para reforçar a arrecadação, estão o trabalho intensivo na atração de novas empresas para Santa Catarina e o reforço constante nas operações de fiscalização da Fazenda.

A reunião do colegiado pleno teve início na tarde desta quarta, em Lages, com a participação de secretários de Estado e presidentes de empresas e autarquias do governo catarinense. O encontro segue ao longo desta quinta-feira, com apresentações de cada pasta sobre a atual situação financeira em cada setor.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3008 / 98843-4350Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e  @GovSC

Nenhum comentário: