sexta-feira, 17 de março de 2017

"Defesa Civil tem que continuar a ser prioridade", afirma Colombo em evento em Blumenau


A conclusão de melhorias nas barragens de Ituporanga e Taió, projetos para construção de novas barragens no Vale do Itajaí, a entrega neste ano de mais dois radares meteorológicos e o pioneiro serviço de envio de alertas por SMS foram algumas das ações de prevenção da Defesa Civil de Santa Catarina apresentadas pelo governador Raimundo Colombo e pelo secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, na noite desta quinta-feira, 16, em Blumenau.

"Muito foi feito, estamos entrando em um novo nível de proteção da população catarinense. Criamos a Secretaria da Defesa Civil em 2011, fomos atrás dos projetos, buscamos os recursos e tivemos uma importante participação do governo federal. Agora é preciso executar tudo o que está programado. É uma questão estratégica, fundamental, Defesa Civil tem que continuar a ser prioridade. Muito ainda é preciso ser feito e é um dever nosso como lideranças dar continuidade às ações de prevenção nos próximos anos", destacou Colombo.

O secretário Moratelli lembrou que, devido ao histórico de tragédias ambientais na região, o Vale do Itajaí é o foco das ações de todo o planejamento em obras de prevenção da Defesa Civil de Santa Catarina. Entre as obras recentes, destaque para as melhorias nas barragens de Ituporanga e Taió, no Alto Vale do Itajaí, que serão inauguradas oficialmente no final de abril.

O secretário Moratelli explicou que as obras nas barragens de Taió e Ituporanga ocorreram em duas frentes. A primeira consistiu na sobre-elevação em dois metros das duas barragens, aumentando a capacidade de retenção da água. A barragem de Taió foi elevada para 23 metros de altura e a de Ituporanga para 31 metros. Com isso, a capacidade da barragem de Taió passou de 83 milhões de metros cúbicos para 100 milhões de metros cúbicos, um incremento de 20%. E a da barragem de Ituporanga passou da capacidade de retenção de 93 milhões de metros cúbicos para 110 milhões de metros cúbicos, ou seja, um aumento de 18%.

Além disso, foi dobrada a capacidade de vazão, que é a liberação de água para proteger a estrutura das barragens. As melhorias vão amenizar ou até mesmo eliminar danos na região em caso de ocorrências de fortes chuvas, dependendo da intensidade dos eventos climáticos. Juntos, os investimentos nas duas barragens somam cerca de R$ 60 milhões, resultado de parceria com o governo federal. Comparando com enchentes ocorridas nos últimos anos, por exemplo, as melhorias feitas garantiriam uma redução de, em média, 1,5 metro em alagamentos registrados em cidades como Rio do Sul.

Novas barragens



O secretário Moratelli explicou que ainda neste ano devem começar as obras para a execução de novas barragens em Mirim Doce, Petrolândia e Botuverá, que diminuirão ainda mais os efeitos de novas cheias na região do Vale do Itajaí. O projeto da barragem de Botuverá, que passa pelo processo de licenciamento ambiental, beneficiará principalmente os moradores das cidades de Brusque e Itajaí.

Também existem projetos para outras barragens, como para as cidades de Agrolândia, Pouso Redondo e Braço do Trombudo, mas estas ainda estão em fase de discussão.

Radares, novo centro de operação e alertas via SMS
Até o final do ano, Santa Catarina atingirá a marca de 100% de cobertura do seu território com radares meteorológicos. Para complementar o trabalho do radar de Lontras, já em atividade, será inaugurada outra unidade nos mesmos moldes em Chapecó em maio. E um terceiro radar, este móvel, será entregue para a região do Sul do estado em julho deste ano. Os radares, explicou Moratelli, vão abastecer a Defesa Civil com dados precisos para embasar decisões estratégicas de prevenção, inclusive envolvendo as barragens que receberam melhorias.

Entre abril e setembro, também devem ser inaugurados 20 centros de operação regional e salas de situação, distribuídos em cidades estratégicas de diferentes regiões catarinenses. E em outubro, o novo Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres, que está sendo construído em Florianópolis.

Também está em fase de implantação o pioneiro serviço de envio de alertas por SMS. Um projeto piloto está em andamento em 20 cidades de Santa Catarina e a previsão é que, a partir de agosto, o serviço passe a ser oferecido para todo o estado. "Esse ano de 2017 é um verdadeiro marco para a Defesa Civil de Santa Catarina. Temos diferentes ações sendo concluídas porque o Governo do Estado soube reagir diante de problemas naturais e investiu em prevenção", destacou Moratelli, lembrando que novos projetos também estarão em curso ao longo dos próximos anos.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e  @GovSC

Nenhum comentário: