sexta-feira, 24 de março de 2017

Jogador de futebol sai de casa noturna no Seminário, faz ‘strike’ em táxis estacionados e se recusa a fazer bafômetro


Um jogador de futebol de 24 anos se envolveu em um acidente no fim da madrugada desta sexta-feira (24), no bairro Seminário, em Curitiba. Ele bateu o carro dele, um Jeep, contra dois táxis que estavam estacionados em frente a uma casa noturna sertaneja na Avenida Mario Tourinho, quase esquina com a Avenida Nossa Senhora Aparecida. Ninguém ficou ferido e o jogador se recusou a fazer o teste do bafômetro.
O acidente aconteceu por volta das 5h30. Segundo testemunhas, o jovem estava na casa noturna e teria feito um retorno pela quadra. O pai de um dos taxistas atingido no acidente disse à Banda B que o jovem estava em alta velocidade. “Meu filho que trabalha à noite estava fazendo o embarque de um passageiro quando o cidadão, visivelmente embriagado e em alta velocidade, bateu aqui na traseira, jogou o nosso carro pra frente e o da frente a mesma coisa. Ele bateu sem frear”, explicou.
O veículo do jovem, que tem placas do Rio de Janeiro, colidiu na traseira de táxi estacionado, que pelo impacto bateu contra o da frente – gerando três carros envolvidos no acidente. Assim que ocorreu a colisão, o jovem desceu desembarcou do carro e permaneceu no local até a chegada da Polícia Militar (PM).
Com dificuldade para se expressar, o jogador não quis dar detalhes sobre em qual time atua, mas confirmou que não trabalha em nenhum dos times da capital e assumiu o erro. “Irresponsabilidade minha, nunca aconteceu isso na minha vida, e espero arcar com as consequências. Preferiria que eu tivesse morrido do que deixar alguém ferido. Foi um erro, desculpa e vou reparar todos”, disse o jovem.
O sargento Alves do Batalhão de Polícia de Trânsito (Bptran) disse que o jogador não aceitou se submeter ao teste do bafômetro e que as medidas posteriores à negativa serão analisados. “É feito o boletim do acidente, tomamos todas as providências legais cabíveis. Todos são submetidos ao teste etilômetro. Até agora, o motorista do Jeep não aceitou fazer o bafômetro. Se ele apresentar sinais de embriaguez, teremos que levar para a delegacia”, finalizou.

Nenhum comentário: