terça-feira, 13 de junho de 2017

Dallwa Lobo - 27 Anos de Artes Visuais: Luiz Arthur Montes Ribeiro

LUIZ ARTHUR MONTES RIBEIRO “SENSIBILIDADE A FLOR DA PELE” 


Paisagens quase vazias, bucólicas de uma poética beirando um quase “niilismo ético,” carregadas de sensibilidade, passando do quase nada de cores, para uma vibração total!



Nesta retrospectiva, constatamos que o artista Luiz Arthur Montes Ribeiro, mostra toda a segurança de “anos de estrada” dentro das Artes Visuais. Suas composições, precisas e seguras, seguem uma linha em contraponto, criando balanceados pictóricos entre os amarelos, vermelhos, ora com as análogas ou complementares, em extensos chapados que recebem colagens, assemblages, elementos dos mais diversificados, criando situações em que leva o espectador, a querer desvendar sensações de mistério que surgem por detrás das mistas, onde o artista segue, apropriando-se de materiais inclusive do próprio corpo como na série “Sangre de mi Sangre”!... 



Tudo o que cria eclode da sua veia artística aliada a uma vida dedicada as Artes e Poesias. Ele não generaliza; cria uma unidade e dela sai para uma nova série. Por vezes se nos mostra ser dono de um certo ecletismo, dentro das mais variadas fases pelas quais sempre tem passando: para aquele que não para em suas pesquisas, nada mais natural! Passa com facilidade pelas cores e formas! Ao artista tudo lhe é permitido! Eles veem e nos ensinam a ver... Sensibilidade aliada a sua vivência! Sempre nos identificamos com as forças que organizam a nossa estrutura cerebral, comprovadas pela Gestalt! E aí uma fase é integrada a outra! É o poder de comunicação do artista. 



As instalações de Luiz Arthur são provocativas, como devem ser, modificando totalmente e desestruturando o espectador. Seguem tendências próprias, onde os complementos são materiais conhecidos, que se transformam, nas hábeis mãos do artista. Sua evolução vem desde os anos 80. Sempre acreditei no seu trabalho! No século XXI suas obras amadureceram. 



Com muita liberdade entre tantas as técnicas disponíveis, ele nos transmite segurança, gerada pelo conhecimento. Caminha com facilidade entre a figuração, abstração, também nas performances, instalações e objetos. Não se incomoda de nos mostrar entre os dois polos, e suas diferenças! 



Luiz Arthur não perde a linha construtiva! Passa tranquilamente pelas técnicas secas, até as técnicas mais apuradas. Todas as obras expostas nesta mostra, fazem parte de uma unificação não só da sua Arte, mas da sua vida! Vida esta ladeada por muitos caminhos percorridos, que se abrem ora com Jardins Floridos, ora Instalações que nos mostram elementos mais agressivos, em que o artista expõe sem nenhum constrangimento! Elas nos contam partes da sua vida, das suas dores, alegrias e amores. De Luiz Arthur Montes Ribeiro, sempre esperamos o depois... Sua Arte não tem um fim... 



DALLWA LOBO - Curitiba/Pr Artista Visual, Arte Educadora, Curadora, Performer, Formada em Pintura, Gravura e Arte Educação pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná, com vários Cursos de Extensão, Exposições, Oficinas, Orientadora do Atelier de Arte do Museu Alfredo Andersen, Supervisão de Arte Educação de Museu de Arte Contemporânea do Paraná e Museu de Arte do Paraná.

Nenhum comentário: