quarta-feira, 28 de junho de 2017

Escoamento da safra pelo Porto de Paranaguá deve ser 76% maior


Entre junho e agosto deste ano, o escoamento da safra agrícola deve ser 76% maior do que no mesmo período de 2016. A previsão é da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) a partir de uma estimativa feita junto aos terminais que movimentam grãos para a exportação no porto. São esperadas 2,97 milhões de toneladas de cargas para o período – de julho a agosto do ano passado foram escoadas 1,69 milhões de toneladas.

Segundo a estimativa, são esperadas 1,1 milhão de toneladas de soja, 650 mil toneladas de farelo de soja e 1,2 milhão de toneladas de milho. 

“A diferença de um ano para o outro se dá, principalmente, na escolha do produtor em voltar a exportar o milho, que tem se recuperado no mercado internacional. E é isso que temos buscado aqui, manter o Porto de Paranaguá pronto para atender a demanda do seu usuário, seja ela qual for”, afirma o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.

Para dar conta de atender estas demandas, a Appa efetivou o maior pacote de investimentos públicos da sua história. Foram cerca de R$ 624 milhões para dar mais eficiência e capacidade na operação portuária. No escoamento de grãos, por exemplo, foram instalados novos shiploaders (equipamentos utilizados para carregar navios), tombadores, balanças e feitas campanhas de dragagem e reformas no cais de acostagem. 

EXPORTAÇÕES - A colheita da safra de verão 2016/17 no Paraná encerrou neste mês com 25 milhões de toneladas colhidas, 23% a mais que a anterior. O Porto de Paranaguá é responsável praticamente pela exportação de todo o volume da produção local. 

“As obras e o repotenciamento dos sistemas possibilitarão ao Porto atender o aumento da produção com uma logística de escoamento ordenada e inteligente. As cargas aumentam, mas o produtor continua exportando no melhor momento da comercialização, sem filas e sem problemas”, destaca o diretor-presidente da Appa, Luiz Henrique Dividino.

Os primeiros meses do ano já deram uma boa medida disso. O Porto de Paranaguá bateu recorde histórico de movimentação no primeiro trimestre de 2017, com 11,67 milhões de toneladas de janeiro a março. Manteve ainda um volume de operações no mesmo patamar do ano passado no segundo trimestre, quando o volume de cargas operadas foi de 13 milhões de toneladas.

Além do aumento na produção e, consequentemente, nas exportações de grãos brasileiras, o porto paranaense ainda é a melhor opção logística dos produtores na hora de enviar grãos para outros países. Ao lado da produção do Paraná, também passam pelo Porto de Paranaguá boa parte das exportações de soja, farelo e milho do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br

Nenhum comentário: