terça-feira, 13 de junho de 2017

Joinville, Prefeito oferece aos servidores inflação parcelada em quatro vezes

Em reunião com a direção do Sinsej no final da tarde desta segunda-feira, o prefeito Udo Döhler aumentou a proposta de reajuste salarial para os servidores para o valor da inflação parcelado em quatro vezes, a ser pago nos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro.

Afirmou ainda que vai cumprir a lei e corrigir a perda inflacionária do vale-alimentação. Para além disso, comprometeu-se apenas em regulamentar a hora-termo do magistério e estender a Gratificação de Alta Complexidade a um pequeno número de técnicos de radioterapia do Hospital Municipal São José. Em relação aos dias parados, o prefeito oferece o abono da paralisação da última semana, que ocorreu em 7 de junho, desta segunda-feira e do período da manhã de amanhã.

Os diretores do sindicato tencionaram na mesa de negociação por outros pontos importantes para o conjunto da categoria, como a revogação da portaria que suspende os direitos de venda de um terço de férias, gozo ou indenização da licença-prêmio, além do abono natalino. Também frisaram que a proposta de reajuste salarial apresentada traz prejuízos financeiros aos trabalhadores. Udo, no entanto, foi irredutível. “Sem chance” e “não há espaço” foram as respostas repetidas várias vezes pelo prefeito.

“Esta proposta está longe de ser boa”, enfatizou o presidente da entidade, Ulrich Beathalter, para o prefeito. “Não repor a inflação na data-base e manter a suspensão de direitos estatutários é um retrocesso”.  

Todos os servidores estão chamados a estarem às 9 horas, em frente à Prefeitura, para analisarem o novo posicionamento do governo e decidirem os rumos do movimento. Antes disso, às 7h30, o comando de greve reúne-se no Sinsej para avaliar os roteiros realizados na tarde de hoje nos locais de trabalho.

Foto em anexo. Crédito de Francine Hellmann.


Francine-01-01

Nenhum comentário: