domingo, 25 de junho de 2017

Presidente do Paraná Clube se revolta com arbitragem: “Existe vagabundo”

   
Leonardo Oliveira se revoltou com os erros consecutivos de arbitragem contra o Paraná Clube. Foto: Jonathan Campos

Leonardo Oliveira ficou inconformado com expulsão do lateral-direito Cristovam contra o Criciúma e lembou de apito caseiro contra o Internacional

pós a derrota por 2×1 para o Criciúma, na última sexta-feira (23), o presidente do Paraná Clube, Leonardo Oliveira, não se controlou e disparou contra a arbitragem. Sem poupar críticas, o dirigente do Tricolor fez duras críticas ao árbitro Wanderson Alves de Sousa e também aos apitadores em geral.
“Não existe erro, existe vagabundo. Nós fomos roubados. Ele roubou o Paraná. Não teve erro, falha e o árbitro não esqueceu de nada. Esses vagabundos que comandam o futebol continuam nos ferrando. Você treina, se esforça, vira o Brasil jogando, traz gente, aí vem esses caras e roubam a gente. Fica difícil. Dá vontade de largar tudo”, afirmou ele.
O lance que revoltou Leonardo Oliveira aconteceu aos 25 minutos do primeiro tempo, quando o lateral-direito Cristovam foi expulso ao reclamar com o árbitro de um lance onde recebeu uma cotovelada. Com um a menos, o Paraná Clube não conseguiu ir para cima do Criciúma e acabou derrotado. Porém, a indignação maior se deu também porque na última terça-feira (20), segundo o presiedente, o Tricolor já havia sido prejudicado por uma arbitragem caseira no empate em 0x0 com o Internacional, em Porto Alegre.
“Ser roubado duas vezes na mesma semana é lamentável, não tem motivação que consiga segurar o nosso ânimo. Não existe critério no futebol brasileiro, é ridículo o que estão fazendo. Você vai a Porto Alegre, o D’Alessandro fala o jogo inteiro e não recebe amarelo. Aí vem aqui, toma cotovelada na boca, o jogador deles só recebeu amarelo, o meu vai reclamar, errou, claro, mas é expulso. Pelo menos expulsa os dois, o jogo inverteria”, desabafou.

Nenhum comentário: