quarta-feira, 5 de julho de 2017

Estado garante renda a agricultores e alimentos à população vulnerável

O fortalecimento da agricultura familiar e a garantia da segurança alimentar e nutricional da população mais vulnerável são os focos dos novos programas lançados pelo governador Beto Richa nesta terça-feira (04), em Curitiba. As atividades serão desenvolvidas pela Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, com apoio técnico do Instituto Emater. 

Mais de 4.000 pequenos produtores, de todo o Estado, serão beneficiados com programas como o Mais Renda no Campo, que estimula a geração de emprego e a redução da pobreza e da desigualdade social no meio rural; o Compra Direta Paraná, que garante a aquisição da produção agrícola a ser repassada à rede socioassistencial; e com a instalação de Restaurantes Populares, estabelecimentos com preços acessíveis à população carente. Além disso, o programa Banco de Alimentos, da Ceasa Paraná, foi ampliado. 

O governo vai aplicar R$ 43,6 milhões nos quatro programas, com recursos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná (Fecop), uma das medidas do programa de ajuste fiscal implantado pelo Estado para proteger o Paraná da crise nacional, e do Programa de Desenvolvimento Econômico e Territorial (Pró-Rural), que tem financiamento internacional. Somente no Compra Direta serão R$ 15 milhões. 

PROTEÇÃO - O governador afirmou que as novas iniciativas se somam a outras já desenvolvidas pelo governo estadual para proteger segmentos vulneráveis da população rural, como a construção de 13 mil moradias no campo. “Estas novas ações são importantes para garantir mais renda e vida melhor aos agricultores familiares e atender a população mais carente com boa alimentação”, afirmou Richa, completando que o governo prepara um programa para a construção de mais 11 mil casas rurais. 

O secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, disse que esses novos investimentos demonstram o compromisso do Governo do Paraná com a agricultura. “É uma estratégia adequada, que tem larga aceitação por parte dos produtores e beneficiados, utilizada para reforçar ainda mais os nossos laços com a agricultura”, disse ele. 

CHAMADAS PÚBLICAS - Os recursos serão aplicados, de forma inédita, em ações no meio rural, para apoiar produtores que precisam superar dificuldade de acesso a recursos, tecnologia e orientação. As ações também garantirão alimento de qualidade e em quantidade para populações que estão em risco social em qualquer região do Estado. 

O acesso aos recursos vai ocorrer via chamadas públicas, para a apresentação de projetos por cooperativas e associações da agricultura familiar e pelo cadastramento de agricultores para venda de alimentos ao Governo do Paraná. “O desemprego e a queda da renda real reforçam a importância destas ações para reduzir as dificuldades das famílias mais vulneráveis no acesso a alimentos e assegurar uma vida mais saudável e digna”, afirmou o secretário Ortigara. 

BENEFÍCIOS - O presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep), Ademir Mueller, disse que as iniciativas do governo vão gerar dois grandes benefícios. “Primeiro o aumento da renda dos agricultores familiares, que agora terão mais espaço para comercializar seus produtos, e segundo a agregação de valor aos produtos deles, que terão mais qualidade”, disse. 

PRESENÇAS – Participaram da solenidade a secretária de Estado da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa; o secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Antônio Carlos Bonetti; o vice-presidente e diretor administrativo do BRDE, Orlando Pessuti; a presidente do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional, Roseli Pittner; os deputados estaduais Luiz Claudio Romanelli e Cobra Repórter; e o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel. 

RENDA E ALIMENTO – Mais detalhes sobre cada um dos novos programas AQUI.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br

Nenhum comentário: