quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Viver mais e melhor: ex-engenheiro da Embraer cria tecnologia de neuroestimulação mecânica

Elvis Silva, ex-engenheiro da Embraer, desenvolveu um aparelho capaz de reprogramar as células do corpo, auxiliando pessoas com doenças crônicas como pressão alta, colesterol, artrite, diabetes, depressão, problemas cardíacos e Alzheimer.
O equipamento usa a ressonância mecânica e necessita esforço mínimo na utilização. “Basta ficar de pé sobre a SmartWalk por 10 minutos após o almoço e jantar, para que sejam alcançados resultados superiores a uma hora de caminhada. Estudos realizados na Europa e nos EUA já comprovaram a eficácia na eliminação da gordura abdominal, redução de peso, colesterol e diabetes, além do aumento da musculatura e densidade óssea", afirma Elvis.
E o aparelho custa muito menos (R$499,00) que seus concorrentes nos EUA e Alemanha (onde aparelhos similares são vendidos por mais de R$10.000,00).
O engenheiro paulista Elvis Silva, que já desenvolveu software de interceptação de chamadas para o FBI, treinou a Força Aérea Mexicana no uso de tecnologia MTDL e criou soluções de EMI para fábricas de papel na Finlândia, entre outras atividades, tomou como base os bancos de dados de publicações científicas para o projeto SmartWalk: “Somente na PUBMED estão disponíveis mais de um milhão de ensaios clínicos, sendo quase 2.000 diretamente relacionados a esta tecnologia”, comenta Elvis.
Foram 5 anos para desenvolver e aperfeiçoar um aparelho 100% nacional, capaz de estimular as células do corpo humano à trabalharem a nosso favor, aumentando a massa óssea e muscular e diminuindo a produção de células de gordura.
São 28 estímulos por segundo, ou seja, é como se fosse realizada uma caminhada de vários quilômetros em apenas 10 minutos. Neste intervalo é possível assistir TV, conversar, ouvir música e até ler, pois a Smartwalk é extremamente silenciosa.
Como funciona?
A neuroestimulação mecânica da SmartWalk induz sinais elétricos e químicos no organismo, reprogramando a produção celular e as funções fisiológicas para que retornem ao normal.
O estímulos fazem os músculos se contraírem e relaxarem em uma reação involuntária, enquanto sustenta uma carga extra de 30% do peso do corpo, devido a aceleração. Com isto, tem-se uma solução simples para prevenir a perda muscular e óssea relacionada à idade, melhora na flexibilidade, no fluxo sanguíneo e na redução do estresse, auxiliando na diminuição de dores musculares.
Atualmente duas importantes universidades de Santa Catarina estão realizando ensaios clínicos para avaliarem a eficácia da SmartWalk no combate ao diabetes e na reabilitação de pacientes pós AVC (Acidente Vascular Cerebral). Os primeiros resultados são promissores, sendo que o término das pesquisas deve ocorrer ainda em 2018.
Mais informações no site: www.smartwalk.com.br

Nenhum comentário: