quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Polícia Civil apresenta redução nos índices de roubos e furtos em Joinville


Durante a reunião semanal da Associação Empresarial de Joinville (Acij), nesta segunda-feira, 19, a delegada regional de Polícia Civil Tânia Harada expôs queda no número de furtos, roubos e crimes contra a vida. Também acrescentou outros índices de produtividade como o número de representações movidas e os atendimentos realizados.
A queda nos crimes de roubo e extorsão ficou 47,5% menor em Joinville em comparação ao mesmo período do ano passado. Os furtos caíram 27% e homicídios 25%. Os crimes contra a vida representam uma redução de 2,6%. A produção na Circunscrição Regional de Transito (Ciretran) foi de 80.727 atendimentos em Joinville e 64.749 em Florianópolis, no mesmo período. “A Central de Plantão Policial de Joinville é certamente a mais produtiva do Estado de Santa Catarina, mas ainda temos muito para evoluir”, afirmou.
A delegada regional estuda a transformação das delegacias de bairros em unidades de investigação, mas demanda da compreensão da comunidade para entender o papel da Polícia Civil. “O objetivo é ampliar as delegacias especializadas. Joinville precisa, por exemplo, de uma delegacia especializada em furtos e roubos de veículos e cargas”, defendeu.

Proposta de mudança nas delegacias                                              
A sugestão da delegada é manter dez delegacias especializadas, quatro existentes e seis novas: delitos de trânsito; furtos de roubos e desvio de cargas; combate às drogas; repressão ao crime organizado; crimes cibernéticos, fraudes e estelionato; combate aos crimes contra patrimônio público. As que permaneceriam são: Delegacia de Homicídios, Delegacia de Proteção a Criança, a Adolescente, Mulher e Idoso; Central de Boletins de Ocorrência; e Delegacia de Crimes Ambientais.

Nenhum comentário: